Jogaram no YouTube, legendado e sem cortes, um dos filmes mais impressionantes já feitos. Performance foi dirigido por Donald Cammel e Nicolas Roeg em 1968 e tinha (você talvez saiba) Mick Jagger e Anita Pallenberg na linha de frente. Junto a eles, a francesa Michele Breton e o ator inglês James Fox, que começava a chamar a atenção no cinema britânico naquele momento.

Tá aí. Veja antes que tirem da web.

Um filme ou um livro sobre Performance, como qualquer fã dos Rolling Stones faz ideia, seria mais interessante que o próprio filme, por causa das histórias que a produção gerou. E que incluem: Mick Jagger tendo, alegadamente, sexo de verdade com Anita (então mulher do amigão Keith Richards) durante as filmagens, executivos da Warner (produtora do filme) vomitando durante as primeiras exibições de Performance, Michele desaparecendo para sempre e James Fox passando a pregar o evangelho pelas ruas. E, ao que consta, Keith tendo uma noite de amor com Marianne Faithfull, então mulher de Mick Jagger,para se vingar da furada de olho.

A história gira em torno de um gângster foragido (Fox), que por vias tortas, vai morar com Jagger e as duas meninas. E acaba envolvido numa história maluca que envolve troca de personalidades, drogas ilícitas, sexo grupal. E referências a vários autores, pintores e músicos – quase todas destrinchadas num making of lançado na versão em DVD do filme, da qual falamos tem um tempinho. Confira aí.