Não demora muito, e o baú das várias coisas que Prince deixou guardadas vai sendo aberto. Em 15 de novembro, a Warner vai recolocar nas lojas 1999, quinto disco do músico, lançado originalmente em 1982 – mas que agora volta turbinado em edições com 5 CDs (ou 10 LPs) e um DVD, tudo com nova remasterização e várias faixas extras. Recentemente, o Tidal trouxe em primeira mão Originals, disco com raridades e inéditas de Prince, escolhidas pelo rapper Jay-Z e Troy Carter, e que inclui até as versões “do autor” de Manic monday, escrita para Susanna Hoffs, e Nothing compares 2 U, sucesso na voz de Sinéad O’Connor.

Enquanto não sai tudo o que tem nos guardados do músico, tem muita coisa legal que pode ser vista no YouTube. Uma delas – impressionante – é a apresentação de Prince ao lado de Tom Petty, Steve Winwood, Jeff Lynne e Dhani Harrison no Rock And Roll Hall Of Fame, em 2004, quando rolou a indução de George Harrison.

Essa turma homenageou o beatle George tocando seu hit While my guitar gently weeps, composto para o White album dos Beatles (1968). Prince estava no cantinho direito do palco e parecia, inicialmente, mal entrosado com a turma. Até que lá pelo final, vai para o centro do palco e faz um puta solo de guitarra que deixa todo mundo feliz.

Veja aqui.

Aliás, não custa lembrar que Prince não estava apenas parecendo mal entrosado com a turma. Ele estava mal entrosado. Sua entrada naquela turma aconteceu por que o produtor da transmissão pela TV, Joel Gallen, insistiu para que o baixinho estivesse lá. Olivia Harrison, a viúva de George, quis impedir: seu desejo era só pessoas que conheciam George estivessem na turminha.

Gallen convenceu Olivia Harrison e ligou para Prince, que disse a ele que ouviria a música algumas vezes e entraria em contato. Prince entrou para a turma, mas após acordos entre sua equipe e a do evento, ficou resolvido que ele só participaria do final. Os solos do começo foram feitos por um guitarrista de Jeff Lynne.

Fala Gallen: “Eles nunca ensaiaram de verdade. Nunca realmente nos mostraram o que Prince faria. Ele só me disse, e eu era o produtor do programa, para que eu não me preocupasse. E o resto é história. Tornou-se um dos momentos musicais mais satisfatórios da minha história como produtor e espectador de música ao vivo”. Tom Petty concordou: “Prince acabou de botar para quebrar. Você podia sentir a eletricidade, um ‘algo realmente grande está acontecendo aqui'”. Anos depois, Prince confessou que uma das coisas que fizeram com que ele tivesse vontade de se apresentar com aquela turma e aquela música, foi o fato de Tom Petty estar presente, já que o autor de Purple rain adorava Free fallin’.

No final, Prince jogou a guitarra no ar – e ela não caiu no chão, nem apareceu novamente na tela. Essa cena já rendeu várias piadas e teorias malucas, do tipo “o que aconteceu com a guitarra do Prince?”. Mas quem pegou o instrumento antes que ele se despedaçasse foi o técnico de guitarra do músico, Takumi Suetsugu.

(por sinal, Sinéad O’Connor recentemente disse que Prince tentou agredi-la por ciúmes de sua gravação de Nothing compares 2 U)

Com informações de WXRT e The Current