Tá aí o que diz a Wikipedia sobre Portishead. No caso, não a banda de triphop, mas a cidade.

“Portishead / p ɔr t ɪ s h ɛ d / é uma cidade costeira no estuário de Severn, perto de Bristol, mas dentro da autoridade unitária de North Somerset, que se insere no condado cerimonial de Somerset, Inglaterra. Tem uma população de cerca de 22.000, um aumento de mais de 3.000 desde o censo de 2001, com uma taxa de crescimento consideravelmente acima das cidades vizinhas. Na época do Censo de 2011, a população aumentou para aproximadamente 24.000.

Você já foi a Portishead?

Portishead tem uma longa história como porto de pesca. Como uma mansão real, expandiu-se rapidamente durante o início do século XIX em torno das docas, com apoio de infra-estrutura de transporte. Uma usina de energia e fábricas de produtos químicos foram adicionadas no século 20, mas as instalações industriais e portuárias foram fechadas e reconstruídas em uma marina e áreas residenciais. Portishead também foi o centro de controle de telefonia usado pela British Telecom (BT) para ligações não diretas para embarcações marítimas, um serviço conhecido como Portishead Radio.

A população da cidade está se expandindo, e Portishead é agora principalmente uma cidade dormitório para Bristol e seus arredores, embora uma série de indústrias de serviços tenha crescido. As sedes da Avon e Somerset Constabulary e da Avon Fire Brigade estão em Portishead”.

Pois é, se você não fazia a mínima ideia, Geoff Barrow, Beth Gibbons e Adrian Utley tiraram seu nome de uma cidade que é uma espécie de Niterói de Bristol. O nome da cidade é uma brincadeira com a expressão “do porto à cabeça do rio”.

Olha aí um timelapse da cidade.

Uma vista aérea da marina da cidade.

Não sei se você sabe, mas o Chaos UK, uma das bandas mais conhecidas de anarco-punk, nasceu em Portishead.

Era só isso, pode ir.

Via Feel Numb