Todo mundo já viu aquele poema First they came… (o do verso “primeiro eles levaram os socialistas…”), escrito pelo pastor antinazista Martin Niemöller, já que ele aparece todos os dias nas redes sociais, pelos mais variados motivos.

Se você quiser variar um pouco, comece a postar isso nas redes sociais. The hangman é um desenho animado de 1964, feito por Les Goldman e Paul Julian, e narrado pelo ator Herschel Bernardi. O filminho de onze minutos é a versão animada de um poema ainda melhor que o do pastor Niemöller, The hangman, que narra a chegada de (como diz o próprio nome) um carrasco que chega em uma cidade pequena, e vai executando todos os moradores. À medida que todos são executados, os que vão sobrando ficam com medo de serem os próximos e não falam nada. Spoiler: sobram só o carrasco e o narrador do poema, no final.

O carrasco, o poema, foi escrito por um cara chamado Maurice Ogden. As informações sobre o autor são meio duvidosas. Ele publicou a poesia pela primeira vez num número de 1954 da revista Masses and mainstream, usando o pseudônimo de Jack Denoya. E de modo geral, o texto costuma ser mais associado ao holocausto e ao antissemitismo, mas vale para tudo.

Herschel Bernardi, o narrador, tinha experiência com os assuntos dos versos de Ogden. Era judeu e tinha sido vítima da caça às bruxas de Hollywood nos anos 1950 (quando artistas eram perseguidos por serem supostamente ligados ao “comunismo”).

Em 1976, aliás, Herschel atuou em Testa de ferro por acaso, filme dirigido por Martin Ritt que tem como tema justamente o macartismo. Como novidade, a presença de Woddy Allen no papel principal – um barman, Howard, que começa a assinar textos para roteristas de esquerda que foram banidos por causa da lista negra de Hollywood.

Os dois animadores do filme, por sinal, fizeram muita coisa interessante. Paul Julian foi um dos primeiros responsáveis pelo “beep beep” dos Papa Léguas.

Via Open Culture

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here