Da próxima vez que você for a um museu, se vir por lá um adolescente fuçando o smartphone, parecendo nem ligar para as obras de arte expostas no local, não diga: “Meu Deus, que absurdo! Onde estão os pais dessa criança que não dão educação? Essa geração é viciada em smartphone!!”. O moleque/a moleca pode ser usuário do Smartify, uma espécie de Shazam (aquele aplicativo que “ouve” a música que está tocando no ambiente e revela nome da canção e cantor) do mundo das artes. A partir de uma foto da obra em questão, ele te revela tudo sobre ela. Olha aí.

O app roda em Android e Mac e já está disponível para visitantes de 22 museus no Reino Unido, Europa e EUA. Pode parecer uma baita bobeira para quem já ama frequentar museus e entender-ou-finge-bem-que-entende de arte. Para adolescentes e crianças que dão mais atenção ao celular do que a qualquer coisa e mal têm saco para uma visita a um lugar desses, pode representar a salvação e a integração ao universo da arte.

Se você achou bobeira, vai aí a notícia de que alguns museus já criaram aplicativos próprios: entre eles, o Museu Metropolitano de Arte em Nova York, o Hermitage em São Petersburgo e Rijksmuseum de Amsterdã.

Via Open Culture.