Nascida na Itália, Anita Pallenberg, que morreu nesta terça (13) aos 73, de causas não reveladas, foi bem mais do que apenas namorada de Brian Jones e, posteriormente, mulher de Keith Richards – ambos, você deve saber, dos Rolling Stones. Qualquer pessoa que conheça bem a história da banda sabe da influência que ela teve dentro do quinteto, seja levando vivência cosmopolita ao grupo (Keith ficou assustado quando conheceu Anita e viu que ela falava três idiomas e conhecia vários países), seja apresentando Mick Jagger e Keith Richards a seus conhecimentos de magia e paganismo (ela e o guitarrista por muito pouco não se casaram numa cerimônia pagã ministrada pelo cineasta Kenneth Anger – consta que Keith desistiu da ideia após Anger pintar a porta de seu apartamento de dourado, numa cerimônia ritualística, sem avisá-lo).

Antes de ingressar no circuito dos Stones, em 1965, tinha uma carreira como modelo e atriz. Em 1967, trabalhou em “A degree of murder”, do alemão Volker Schlondörff – que teve trilha feita por Brian Jones. E obviamente quem viu sua atuação um ano depois em “Barbarella”, de Roger Vadim (no qual contracenou com Jane Fonda), não esquece. E nesse mesmo ano fez “Performance”, de Nicholas Roeg e Donald Cammell, no qual contracenou com Mick Jagger, James Fox e Michele Breton. Alguém jogou o filme no YouTube, mas com som e imagem horrorosos (ele chegou a sair em DVD no Brasil).

A história de “Performance” é um caso a parte. No filme, Jagger é Turner, um popstar decadente que mora com duas garotas (Anita e Michelle) e dá abrigo, por vias tortas, a um gângster (Fox), com quem começa um perturbador jogo de troca de identidades, regado a drogas e jogos psicológicos. O roteiro previa um threesome entre Mick, Anita e Michele, que pode ser visto pelo espectador e, digamos, soa bastante realista. Fotogramas editados por Cammell mostraram que houve sexo durante as filmagens – e “Performance” chegou a entrar num festival de pornografia em Amsterdam.

O filme abriu de vez a era de pinimbas entre Mick e Keith, muito embora Keith, Anitta, Mick e sua então esposa Marianne Faithfull tenham passado até o Natal de 1968 juntos (e no Brasil!). “E Keith passou uma noite com Marianne nessa época. Um filme sobre ‘Performance’ seria mais interessante do que ele próprio”, me contou certa vez Christopher Sandford, autor de “The Rolling Stones – A biografia definitiva”, lançado aqui pela Record. James Fox e Michele aparentemente endoidaram após o filme: o primeiro virou pastor protestante, a segunda está até hoje desparecida. “Performance” saiu apenas em 1970, depois de muita negociação dura com a Warner Bros, que financiara o filme.

Em 1968 ela esteve no Brasil, junto com Keith Richards, na famosa visita dele e de Mick Jagger ao país. Vieram para cá uma semana antes do Natal para supostamente tomar lições de magia negra, já que Keith chegou a declarar a um jornal inglês que vinham “encontrar um mago que pratica magia negra e branca, que tem um nome longo e difícil que não conseguimos pronunciar, e chamamos de Banana para encurtar”. Passaram o ano novo no Rio e depois, em janeiro de 1969, passaram uma temporada numa fazenda em Matão (SP), de propriedade do banqueiro Walter Moreira Salles. O documentário “Aliens 69: Quando os Rolling Stones invadiram Matão”, feito por formandos de uma turma de jornalismo de Araraquara, conta essa história. Veja aí.


Anita passou um bom tempo envolvida com heroína. Seu casamento com Keith foi até 1980 – ela é mãe dos dois filhos mais velhos do guitarrista, Marlon e Angela – e ela deixou as drogas só no fim da década, pouco após um escândalo daqueles: um rapaz de 17 anos suicidou-se usando uma arma que pertencia a Anitta, na casa em que ela morava com Keith – e na cama do casal.

Mais recentemente, estudou design de moda e retormou a carreira de atriz. Alguns de seus últimos papéis foram em “Chéri” (2009), de Stephen Frears, e “4:44 – O fim do mundo”, de Abel Ferrara (2011). Em 1999, chegou a participar de um clipe de Madonna, “Drowned world/Substitute for love”. Ela aparece em cenas rápidas numa festa, a partir dos 3:30. Confira aí embaixo.