Nos anos 1970 tinha um futuro astro pop na plateia de Joni Mitchell. E a cantora nunca esqueceu disso. Tanto que certa vez declarou que Prince era o artista influenciado por ela do qual ela mais gostava.

“Prince foi a um de meus shows em Minnesota. Lembro-me de vê-lo sentado na primeira fila quando muito jovem. Ele devia ter cerca de 15 anos, estava sentado no corredor e tinha olhos extraordinariamente grandes. Assistiu a todo o show com o colarinho levantado, olhando para os lados. Você não podia sentir falta dele – ele era um pequeno príncipe”, disse ela certa vez à New York Magazine.

>>> Veja também no POP FANTASMA: Prince: saiu uma nova edição do vídeo de While my guitar gently weeps

Segundo ela, Prince chegou a mandar uma carta de fã, cheia de “u” no lugar do “you” e de corações. O escritório que cuidava da carreira de Joni pensou que se tratava de um maluco e quase jogou a correspondência no lixo.

Prince era fã mesmo: apesar de nem sempre falar abertamente sobre suas influências, vocais e melodias parecidas com as de canções como Help me podem ser muito encontradas em seu trabalho. Ainda que Joni seja uma cantora folk e Prince seja o hedonista genial que fez discos como Dirty mind (1980) e Lovesexy (1988).

>>> Veja também no POP FANTASMA: E Prince ficou de fora de We Are The World

Help me, ALIÁS, é a canção de Joni da qual Prince mais gostava. Ele também fez uma versão de A case of you (que ele mudou de nome para A case of U) em 1983, mas a cover ficou inédita até 2001. Recentemente o disco Piano & a microphone 1983, o primeiro a explorar o material do chamado “Prince vault”, trouxe essa faixa em versão de voz e piano (falamos disso aqui). E em 1985, Prince afirmou que não se apaixonava por um disco havia dez anos, porque o último havia sido The hissing of summer lawns, álbum de Joni de 1975.

Mais: Joni lembrou depois em outras entrevistas que Prince tirou coisas “dela e de Sly Stone” e que o cantor certa vez lhe mostrou uma paisagem harmônica da música Paisley Park, perguntando se ela sabia de onde ele tinha tirado. “E ele disse: ‘De você’. Não consegui ouvir”, disse.

Via Far Out Magazine

>>> Saiba como apoiar o POP FANTASMA aqui. O site é independente e financiado pelos leitores, e dá acesso gratuito a todos os textos e podcasts. Você define a quantia, mas sugerimos R$ 10 por mês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here