O site Pitchfork publicou uma entrevista com Oscar Hudson, diretor do novo clipe do Radiohead, Lift (uma das músicas novas da edição de 20 anos de OK computer, OKNOTOK) e descobriu, no papo com ele, qual foi a referência que ele usou para fazer o vídeo – que traz o vocalista Thom Yorke numa interminável viagem de elevador, segurando duas sacolas de compras e interagindo (ou sendo forçado a interagir) com os passageiros que entram e saem. Foi um documentário de 24 minutos também chamado Lift, dirigido por um cara chamado Marc Isaacs. Olha aí.

“Há uma produção que foi a referência chave para este vídeo. Na verdade, é um documentário, bastante divertido, que também se chama Lift. É um filme maravilhoso de um diretor chamado Marc Isaacs. Ele se posiciona na parte de trás do mesmo elevador em um prédio público no Reino Unido durante um mês e silenciosamente filma à medida que as pessoas entram e saem. Ele constrói relacionamentos com todos os personagens que vêm e vão. É um documentário tão maravilhoso que todo mundo merece assistir, e a estética dele é uma das coisas que pegamos emprestada para o clipe”, disse Hudson. No filme de Isaacs, o cineasta flagra personagens bêbados, gente cantando entre amigos e até ganha uma banana (de verdade, para comer) de um personagem que carrega sacolas de compras.

Hudson diz que entre seus vídeos preferidos do Radiohead estão No surprises e Karma police. “Eu gosto de vídeos que ocorrem em tempo real, em vez de saltar entre tempo e lugar. Eu também gosto de fazer filmagens longas e tentar ser paciente com a maneira como uma narrativa se desenrola”, disse ele, que também incluiu easter eggs (surpresas) especiais para fãs de Thom Yorke, como a presença de sua namorada, a atriz italiana Dajana Roncione, e da filha do cantor, Agnes, logo na abertura. Ou um duplo do cantor, de peruca (arrancada por Yorke) no final. “Eu estava ciente de como os fãs de Radiohead são”, disse, sem dar mais detalhes. “Eu queria que houvesse algumas coisas para que eles cavassem lá, mas eu também queria que fosse um filme por direito próprio.”

E olha aí o vídeo de Lift, do Radiohead.