O Stylophone, sintetizador “de bolso” lançado por uma companhia britânica de cinema e áudio chamada Dubreq – e desenvolvido por um sujeito chamado Brian Jarvis – à primeira vista parecia mais um instrumento exótico do que qualquer outra coisa. Ok, era isso mesmo, tanto que um dos maiores entusiastas do instrumento foi o humorista australiano (hoje aposentado à força após ter sido comprovado que abusou sexualmente de adolescentes) Rolf Harris, que gravou até os discos que vinham como demonstração em alguns modelos do aparelho.

A ideia era que o instrumento, lançado em 1967, fosse mais uma brincadeira. Afinal, era só um teclado de vinte notas em chapa metálica, que era acionado por uma caneta de metal, e produzia uma onda sonora simples, que lembrava mais um primo pobre do órgão utilizado por Ray Manzarek nos Doors. De qualquer jeito a zoação ficou séria quando David Bowie fez sucesso pra burro com Space oddity, em 1970, na qual tocava o instrumento.

Havia uma lenda que Bowie ganhara o instrumento do amigo Marc Bolan, do T. Rex. Nesse papo aqui, Tony Visconti, produtor de Bowie, revela que ele e Bolan sequer estavam próximos nesse período, e que Kenneth Pitt, empresário de Bowie, havia recebido um instrumento de brinde, que passou para seu contratado. De qualquer jeito, rolou até mesmo uma propaganda do Stylophone aproveitando o sucesso de Space oddity, já que o instrumento aparecia logo na abertura.

Não foram os únicos usos do Stylophone nessa época, por parte de artistas conhecidos do universo pop-rock. Os Small Faces colocaram um solo do instrumento num lado-B de single, Donkey rides, a penny, a glass, em 1968. A Wikipedia diz que John Lennon tocou o Stylophone num ensaio de Old brown shoe, música de George Harrison gravada pelos Beatles (por sinal também como lado-B de compacto) em 1969.

Mas esse post é só para avisar que alguém releu All along the watchtower, de Bob Dylan – mas no arranjo popularizado pelo Jimi Hendrix Experience – inteirinha no Stylophone. Aliás foram vários Stylophones, incluindo um modelo recente para fazer os barulhos da bateria.

O canal que releu, maromaro1337, é especialista em fazer versões de músicas no Stylophone. Já fizeram de Paranoid, do Black Sabbath, e até da música do “meme dos caixões”. Não deixe de ver isso.