1977, o ano do sintetizador no Top Of The Pops

1977, o ano do levante punk, da disco music, da rivalidade entre os dois etc, etc e etc. E o ano em que, pra onde quer que você olhasse, havia um sintetizador nas paradas. Podia ser até na sua banda punk preferida (caso dos Stranglers), mas hits da disco music, da própria música eletrônica e do comecinho do synth-pop eram o ambiente ideal para eles.

O Top Of The Pops, paradão britânico de hits, não negou isso. Tanto que numa noite qualquer de 1977, seu chart era povoado de hits sintetizados. O concorridíssimo countdown da abertura do programa – que mostrava os 30 sucessos da semana, do último ao primeiro lugar – tinha o punk do The Adverts, o rock clássico do Ram Jam e do Elvis Presley. E o progressivo do Yes. Mas tinha também Jean Michel Jarre, Giorgio Moroder, Space, Donna Summer, The RAH Band etc.

Alguém subiu esse vídeo maravilhoso pro YouTube e imortalizou na internet aquela que talvez tenha sido a primeira e única vez que uma atração televisiva botou um corpo de baile (o Legs & Co., criado para participar do Top of the pops) para fazer coreografias ao som de Oxygéne pt 4, de Jean Michel Jarre.

As duas primeiras atrações são obscuridades dessa nova era de animação com os teclados. O Space era uma banda de space-disco que estava invadindo as paradas com o hit Magic fly.

Já a RAH Band conseguira o mesmo sucesso com um de seus primeiros hits, The crunch, que vem na sequência. A banda era uma espécie de quase-pré-Daft Punk, cujos integrantes subiam ao palco mascarados, embora isso não fosse mandatório. Nas capas dos discos, mostravam suas caras. E o RAH do nome vinha de uma figurinha bem conhecida. Era Richard Anthony Newson, que trabalhara como arranjador de um número volumoso de artistas – o arranjo de cordas de The long and winding road, dos Beatles, foi feito por ele. Nos discos, era o próprio Richard que tocava todos os instrumentos.

Lá pelos 6:40 do vídeo, quem dá as caras é ninguém menos que Giorgio Moroder, produtor-artífice da disco music. Giorgio lançava o disco From here to eternity, que já estava nos primeiros lugares, e esclarecia vinha trabalhando há alguns anos com Donna Summer (“fizemos recentemente I remember yesterday“, esclarece). O balé volta com a música From here to eternity.

E no final, na falta de Donna Summer, tem o público dançando ao som de I feel love. Divirta-se!