O POP FANTASMA relembra diariamente alguns discos que estão fazendo aniversário. Os textos serão escritos e postados com total desrespeito ao velho apetite do jornalismo por datas redondas, clássicos indiscutíveis (opa, alguns dos que vamos colocar são clássicos sim) e efemérides de meter medo. Veja (e ouça também!) discos que sopram velinhas em 13 de março.

Em 13 de março de 1967 saía um “greatest hits” da cantora de country Patsy Cline, com hits compostos por Willie Nelson, Carl Perkins e outros.

Três anos depois saía o quarto disco do Tyranossaurus Rex, “A beard of stars”, já com o parceiro Mickey Finn – que ocupava o lugar de Steve Peregrine Took. No mesmo ano, o grupo trocaria de nome para T. Rex.

E no mesmo dia sairia a estreia da banda de rock progressivo britânica Egg. Um primor de progressivismo e bizarrice, com músicas como “The Song of McGillicudie the Pusillanimous (Or Don’t Worry James, Your Socks Are Hanging in the Coal Cellar with Thomas)” e uma releitura da “Fuga em Ré menor”, de Bach.

Em 13 de abril de 1978, o Hot Tuna, banda surgida sob o guarda-chuva do Jefferson Airplane, lançava seu oitavo disco, o duplo “Double dose”. O grupo praticamente acabaria depois disso.

No mesmo dia, chegava às lojas “Guilty until proven insane”, quarto disco do grupo australiano Skyhooks, que fazia um glam rock meio tardio.

E o quinto disco do The Cars, “Heartbeat city”, chegou às lojas em 13 de março de 1984.

Treze de março de 1989 era o dia de “101”, disco ao vivo do (e trilha sonora de documentário sobre o) Depeche Mode sair.

E o segundo disco do Radiohead, “The bends”, saiu em 13 de março de 1995. Parabéns aos discos e aos fãs!