Tem uma conhecida marca de desodorante feminino que “não te abandona”. Com o Teen Spirit, marca norte-americana que passou para a história como a inspiradora de Smells like teen spirit, clássico do Nirvana (não foi bem assim), rolou o mesmo, apesar dos pesares. A marca tá aí até hoje, embora seja vendida em escala bem menor do que lá pelo começo dos anos 1990 e tenha apenas duas fragrâncias, das dez que oferecia no auge do sucesso.

Olha aí um dos primeiros comerciais da marca, em 1988.

Um clássico dos anos 1990 por causa dos perfumes com nomes bacanas como “brisa da Califórnia”, “rosa romântica” e “talco de bebê”, o Teen Spirit era um dos maiores sucessos da perfumaria Mennen Company até 1992. Até que a empresa foi adquirida pela Colgate-Palmolive, justamente na rabeira do sucesso do Nirvana, e o perfume passou a vender que nem água. O sucesso levou a Colgate-Palmolive a despejar nas lojas uma linha de produtos para os cabelos inspirada no Teen Spirit, inclusive com os mesmos nomes das fragrâncias. Deu mais ou menos certo, mas não ficaria muito tempo no catálogo da empresa.

Olha um comercial dessa linha de shampoos aí.

O sumiço dos shampoos Teen Spirit das prateleiras coincidiu – segundo um artigo da InStyle – com o fato de Smells like teen spirit, single do Nirvana ter sido substituído nas paradas por outras músicas do disco Nevermind (1991), como Come as you are, single subsequente. O desodorante continuou e, com o tempo (e com as trocas de guarda no próprio mercado pop), foi perdendo espaço.

E vale citar que a música do Nirvana não foi inspirada pela marca Teen Spirit. A história toda (você possivelmente sabe) surgiu quando Kathleen Hanna e Tobi Vail, do Bikini Kill, foram bêbadas a uma mercearia e riram bastante do astral patricinha dos perfumes da empresa. “Quem nomeia um desodorante Teen Spirit? Qual o cheiro do espírito adolescente? Maconha misturada com suor? O cheiro de quando você vomita em seu cabelo em uma festa?”, reclamou Kathleen aqui.

A musicista rabiscou “Kurt smells like Teen Spirit” na parede do quarto de Kurt e acabou inspirando Kurt, que resolveu fazer uma música com esse nome – mas não fazia ideia de que se tratava de um desodorante. Na época, várias revistas publicaram versões diferentes da história: a de que um amigo teria pichado a frase na porta da casa de Kurt, ou que teria sido uma música em homenagem a Tobi Vail porque ela usava Teen Spirit. “A única participação dela na história foi estar na loja com a gente naquele dia”, conta Kathleen.

Mais Nirvana no POP FANTASMA aqui.