As ligações entre Jimi Hendrix e Beatles ficaram bastante claras em 1967. Paul McCartney e Ringo Starr assistiram Hendrix em 11 de janeiro daquele ano no clube Bag O’Nails, em Londres, e curtiram bastante o som. E, mais ou menos na época em que os Beatles gravaram o clássico Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band, a revista Melody Maker pediu para o beatle Paul dar um tempo nos trabalhos e escrever uma resenha para o single recém-gravado de Hendrix, Purple haze.

Purple seria lançado só em março, e Paul recebeu o disco em fevereiro. A resenha de Paul, na verdade, fazia parte de uma seção da Melody Maker chamada Blind date, em que um artista era convidado para escutar músicas recém-lançadas, adivinhar quem estava cantando ou tocando e dar sua opinião. Aqui no Brasil a gente teve algo parecido na Bizz, nos anos 1980 e 1990, com a seção Cabra cega.

“Deve ser Jimi Hendrix” , afirmou Paul McCartney. “Então, Jimi enlouquece e soa melhor por isso! Está surgindo em todo lugar, você sabe. Eu pensei que seria uma daquelas coisas que as pessoas podem manter em segredo, mas o som dele está se espalhando por todo o lado. Você não pode parar. Viva. Esta é uma boa gravação, também”.

“Realmente não sei se é tão comercial quanto Hey Joe ou Stone free. Aposto que é. Provavelmente será. Fingers Hendrix, um ás absoluto na guitarra”, continuou Paul.

Paul também recebeu para escutar lançamentos de Lee Dorsey, Dusty Springfield, The Lovin ‘Spoonful, Alan Price, The Action, The Byrds, Gene Pitney, Paul & Bary Ryan, The Small Faces e The Move. O site Rockbackpages libera de graça um trechinho da resenha de Lee Dorsey.

“Está na mesma linha e será um sucesso. Às vezes me pergunto se ele pode continuar gravando tudo isso. Pode ser perigoso. Ainda acho que ele provavelmente pode fazer mais alguns, porque não há mais ninguém fazendo isso – ele é o único. Isso simplesmente não importa. Lembre-se, ele fará mais sucesso se ele fizer outros cinco singles assim. Isso é bom o suficiente”, escreveu o beatle sobre Dorsey. Paul, por sinal, em certo momento seria chamado para integrar um trio com Hendrix e ninguém menos que Miles Davis, mas acabou recusando o convite.

Via Far Out Magazine