Figura conhecidíssima da cena clubber novaiorquina dos anos 1980, Nelson Sullivan documentou, com sua moderníssima câmera de vídeo portátil, várias cenas da vida de Manhattan. Seu material, que hoje faz parte coleção especial da biblioteca da Universidade de Nova York, tem de tudo. Sullivan filmava o que lhe dava na cabeça: desde cenas de festas, até apresentações em shows, ou conversas com a população marginalizada da região.

Amigos como o grafiteiro Keith Haring e a drag queen Ethyl Eichelberger também tiveram seu dia-a-dia e seu trabalho documentados por Nelson. Que morreu em 1989, de ataque cardíaco, em plena atividade – havia pouco, tinha reformado uma antiga casa de três andares, que transformou numa espécie de misto de clube e oficina, da qual participavam amigos como RuPaul, DJ Larry Tee.

Um dos materiais raros filmados por Nelson foram cenas da Parada do Orgulho Gay de Nova York em 1989. Filmando a si próprio, ele documentou o dia em que, vestindo uma roupa desenhada para ele por RuPaul, foi fazer uma visita à parada. Ele também mostrou figuras da época e a interação com os moradores.

Via Reddit/Obscure Media