Chega a dar medo só de olhar. Mas essa máscara de gás para crianças no formato do rosto do Mickey Mouse foi criada durante a Segunda Guerra Mundial para proteger crianças, porque não havia nos EUA máscaras especiais para elas, para protegê-las de ataques a gás – e o governo tinha medo de ataques químicos em solo norte-americano. Um dos exemplares está até no 45º Museu da Infantaria, em Oklahoma City.

O projeto foi aprovado pelo próprio Walt Disney, com lançamento no dia 7 de janeiro de 1942, um mês depois do ataque a Pearl Harbor. T.W. Smith Jr, proprietário da Sun Rubber Company, e seu designer Dietrich Rempel. A ideia, além de dar às crianças uma opção de máscara contra gases, era ajudar a reduzir o medo de usar um troço desses – daí o uso da imagem do Mickey. A Sun Rubber Company produziu cerca de mil dessas. Chegou a surgir a ideia de fazerem uma máscara com o rosto do personagem Charlie McCarthy, boneco animado pelo ventríloquo Edgar Bergen, pai da atriz Candice Bergen. Não rolou, como diz no vídeo abaixo.

O sujeito bigodudo aí de baixo é o próprio Walt Disney mostrando o modelo de máscara para o General William Porter, comandante do Setor de Armamento Químico.

Fizeram uma máscara contra gases do Mickey, para crianças

O projeto inicial era que outros personagens de quadrinhos do universo Disney fossem usados, dependendo do quanto essa máscara do Mickey vendesse. Mas não foi pra frente, até porque não houve guerra química nos EUA na época. As poucas máscaras que restaram foram destruídas ou doadas. Teve coisa parecida em outros países. No Reino Unido, chegaram a fabricar uma máscara “do Mickey Mouse”, mas que só tinham o nome do personagem e nem se pareciam com ele. Na Alemanha, fizeram um berço protetor de gás e capotas protetoras para crianças.

Via Daily Mail, Vintage Everyday e Gas Mask Lexicon.