Adivinha só que disco chegou às mãos de Marc Bolan em 1977, poucos meses antes de ele ir pro andar de cima? A estreia dos Buzzcocks, o EP Spiral scratch. O fotógrafo Kevin Cummins, de Manchester – terra natal da banda punk – deu uma cópia do disquinho pra ele e fez um clique. Tá aí embaixo.

Não era a única relação do cantor do T. Rex com os três acordes, já que, voltando à mídia com o lançamento do disco Dandy in the underworld, em 1977, ele estava sendo redescoberto por vários nomes do estilo. E correspondia com declarações como “me considero o mais velho estadista do punk, o padrinho do punk”.

Apesar de ser bem mais velho que os novos músicos, e de sua indumentária de palco incluir cabelo comprido e roupas chamativas (como faz questão de afirmar Mark Paytress no livro Marc Bolan: The rise and fall of a 20th Century superstar) até que a coisa andava. Vale inclusive lembrar que, nos últimos meses de vida, Bolan apresentava um programa na TV, Marc, em que convidava artistas novos. Olha aí Boomtown Rats, de Bob Geldof, com The Jam e Generation X no episódio três da atração.

Com tantos lugares para agendar o lançamento de Dandy, olha aí onde Marc escolheu para festejar com amigos e alguns fãs o novo disco: a meca punk Roxy Club, em Covent Garden. Paul e Linda McCartney, além da estrela glam Alvin Stardust, estiveram lá. Mas olha só a turma que apareceu no regabofe: Generation X, Sex Pistols, The Damned (na foto abaixo, Bolan com Brian James, do Damned, e Billy Idol, do Generation X).

O Generation X também esteve no programa de Bolan. Olha aí.

Marc estava vivendo nova fase. Dizia ter parado com as drogas e com as bebidas, e era visto constantemente se exercitando. Nem tanto: dá pra achar no Google fotos em que, na festa acima, ele posa com Billy Idol segurando um copo de uísque. Na época, Bolan arrumou uma jaqueta de couro amarela para subir ao palco e posar para fotos, e tinha tando ciúme da peça de roupa que pedia à mulher, Gloria Jones, para avisá-lo se alguém estivesse metendo a mão suja na jaqueta, caso ele não estivesse com ela. Na última turnê, de Dandy, convidou o The Damned para abrir shows. Olha Marc e Dave Vanian, vocalista do grupo.

Quando Marc Bolan se aproximou do punk

Olha aí Marc Bolan portando um belo broche dos Ramones – que o câmera tenta mostrar, mas esbarra na iluminação forte – e comentando a respeito de The Damned, Sex Pistols e do quarteto do Queens, que ele diz ser “belamente inacreditável”.

Captain Sensible, baixista do The Damned, jura que foi uma foto da banda em que ele aparecia com uma camiseta do T. Rex, que fez com que Bolan resolvesse convidar a banda. E disse no mesmo livro The Rise And Fall Of… que Marc era um roqueiro “das antigas” (eram os anos 70…) que parecia separado da velha guarda. “Ele estava num limbo, estava destinado a fazer discos estranhos, letras estranhas, coisas que ninguém podia entender. Tinha ideias novas”.

Quando Marc Bolan se aproximou do punk
Siouxsie e Marc Bolan

E fechando, pega aí de novo Bolan e os Ramones. Joey Ramone amava tanto som de Bolan que meteu a mão em Life’s a gas, clássico do T. Rex, e criou outra canção com o mesmo nome.

Via Bombed Out.