– Dá para acreditar no disco novo do Weezer? Bom, a banda norte-americana que fez alguns excelentes discos nos anos 1990 (mas não manteve tanto assim a média nos últimos anos, bom dizer) volta em 27 de outubro com o 11º disco, Pacific daydream. Rivers Cuomo (voz, guitarra, teclados), Patrick Wilson (bateria), Brian Bell (guitarra, teclados) e Scott Shriner (baixo, teclados), que volta e meia vêm com alguma referência aos Beach Boys em letra, melodia ou título de música, compuseram agora uma música chamada… Beach Boys. Olha aí.

– Não, a música não lembra em nada o som dos Beach Boys. O som está mais para o indie-pop e a letra traz versos como: “Aumenta o som, são os Beach Boys/cantando com vocais doces/(…) fazendo meus olhos ficarem marejados”. Um release já descreveu o disco como “os Beach Boys e The Clash se amando em meio ao oceano e tendo um bebê fantástico”.

– Você já conhece outras duas músicas do disco que vem aí. Uma delas é Feels like summer, que ganhou dois clipes: um oficial e um outro no qual fazem uma homenagem-zoação ao Guns n Roses.

– E teve Mexican Fender, com participação da modelo e atriz Chloe Mae, cuja letra fala de um amor de verão que começa numa loja de guitarras, enquanto o vendedor tenta distrair o personagem mostrando a ele uma Fender mexicana (sinônimo de guitarras baratas e meio vagabundas que costumam ser empurradas para fregueses desavisados em lojas, como apontou nosso amigo Leandro Saueia).

https://twitter.com/chloemae/status/898260517948538880

Feels like summer deu uma assustada em alguns fãs do Weezer por causa de sua batida dançante e pela presença de Jonny Coffer, que já fez e produziu músicas para Beyoncé, Emeli Santé e All Saints, e o israelense J.R. Rotem, colaborador de nomes como Avirl Lavigne e Jason Derulo.

https://www.instagram.com/p/BYXXzdeAVUt

– Já em Mexican Fender, o fator apavoro pode ser a presença, como co-autor e produtor, de Toby Gad, parceiro de Madonna, Selena Gomez, Jessie J e Fergie. E também de Beyoncé.

https://www.instagram.com/p/W0ePBqDDuy

– Contando, na discografia, com vários discos conhecidos pelas cores da capa (o mais recente, de 2016, é o “the white album”), o Weezer chegou a anunciar que vinha aí o “black album”, muito embora o repertório seja bastante ensolarado e nada sombrio. Mas o grupo desistiu do título e ficou Pacific daydream.

– Cuja capa é essa aí.

– Rivers Cuomo decidiu pelo título novo ao deparar com um velho conto chinês que falava sobre um sábio, Chuang Chou, que sonhou que era uma borboleta – e ao acordar, perguntou-se se era um sábio chinês que sonhara que era uma borboleta, ou se era uma borboleta sonhando que era um sábio chinês. Sim, Raul Seixas também já ouviu esse mesmo conto e já escreveu uma música a respeito.


Pacific daydream tem produção geral de Butch Walker, que trabalhou com a banda em Raditude (2009). Butch veio do glam metal e do pós-grunge e tocou nas bandas Marvelous 3 e SouthGang, e já produziu discos de Pink, Taylor Swift, Never Shout Never e outras bandas. Se valer o que já foi divulgado pelo próprio Weezer, a ordem das músicas do novo disco é essa: Mexican Fender, Beach Boys, Feels like summer, Happy hour, Weekend woman, QB Blitz, Sweet Mary, Get right, La Mancha screwjob, Any friend of Diane’s

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here