A banda norte-americana The Cowsills se notabilizou por ter uma formação só de irmãos. E pelo hit The rain, the park and other things, de 1967. Uma canção bubblegum melancólica sobre uma garota cheia de flores nos cabelos (nas rádios, o pessoal ligava pra pedir pra tocarem “a música da flower girl”), que convidava o narrador para um passeio no parque. E no final, desaparecia, deixando uma flor na mão do sujeito. Uma baita sofrência, que chegou no Top 5 em tudo quanto é país e, no Brasil, ganhou versões de Mutantes com Rogério Duprat…

… do Roupa Nova…

… e de Guilherme Arantes.

O original dos Cowsills é essa fofura aí, com a banda tocando (mal) em meio a casinhas do Playmobil.

Agora, o que interessa é que não apenas pela aparência e pela postura inofensivas do Cowsills, como também pelo fato de serem uma banda que tinha “cow” (vaca em inglês) no nome, eles foram rapidamente descobertos pela indústria do… leite. E apareceram com suas caras bolachudas em várias propagandas da indústria de laticínios, publicadas em revistas. Olha que fofo.

LSD o cacete: pega aí os Cowsills fazendo comercial de leite LSD o cacete: pega aí os Cowsills fazendo comercial de leite LSD o cacete: pega aí os Cowsills fazendo comercial de leite LSD o cacete: pega aí os Cowsills fazendo comercial de leite LSD o cacete: pega aí os Cowsills fazendo comercial de leite LSD o cacete: pega aí os Cowsills fazendo comercial de leite

Rolaram anúncios de rádio entre 1967 e 1968. Olha aí.

Via Voices of East Anglia.