A banda sueca Gin Lady está lançando seu quarto disco, Eletric Earth. Se você está se perguntando “e eu com isso?”, volte três casas e ouça o álbum. Tá aí embaixo.

Vai aí o aviso: se você tem paixão pelos Rolling Stones do comecinho dos anos 1970 – da fase em que Mick Taylor dividia as guitarras com Keith Richards e o grupo se tornou enfim a maior banda de rock do mundo – e pela fase inicial de Alice Cooper, você TEM que ouvir o disco do Gin Lady. Que é uma banda que permanece ainda desconhecida para muita gente, já que costuma rolar pouca informação sobre eles na web (não achei vídeos ao vivo no YouTube, por exemplo, nem entrevistas)

O grupo de Magnus Kamebro (vocais), Joakim Karlsson (guitarra e vocais), Anthon Johansson (baixo e vocais) e Fredrik Normark (bateria) tem influências desse pessoal aí (Alice, Stones), e ainda cita grupos como The Faces, Cream, Blue Öyster Cult. Outra grande preferência dos rapazes é um grupo que provavelmente você não conhece: o Master’s Apprentice, clássico sessentista da psicodelia australiana, considerado por muitos uma espécie de Pink Floyd/The Pretty Things local.

O primeiro single do disco é uma balada – não é a melhor música do disco, em nossa opinião – que poderia estar no Sticky fingers, dos Rolling Stones (1971), Rolling thunder.

Já esse clássico hippie de 2017, Flower people, é bem melhor.

Fora esse som de seis minutos que parece uma sobra do Hot Tuna, Brothers of the canyon.

Electric Earth saiu pelo selo Kozmic Artifacts e até o momento só tenho notícia de edição em vinil (além do formato digital em streaming e Bandcamp). Se você ficar maluco pelo som e quiser comprar o disco, vá aqui.