Muita gente nunca ouviu falar do grupo feminino norte-americano The Shaggs, conhecido pelo zero de técnica na hora de tocar instrumentos. Quem conhece, muitas vezes, ouviu falar apenas de Philosophy of the world, o primeiro disco de Dorothy “Dot” Wiggin (voz e guitarra), Betty Wiggin (voz e guitarra) e Helen Wiggin (bateria), lançado em 1969.

Cultuadas por artistas como Frank Zappa e Kurt Cobain, as irmãs acabaram fazendo mais fama como um item engraçado e pitoresco (nós, do POP FANTASMA, vemos muito experimentalismo e pré-punk ali também), por causa de músicas como a faixa-título do disco. Philosophy na época de seu lançamento não ganhou a menor atenção e ainda teve 900 cópias da prensagem original roubadas dos depósitos da gravadora, uma tal de Third Word Records.

O que pouca gente lembra é que elas ainda têm outro disco, só que bem menos interessante que o primeiro – até porque aparentemente as quatro (a outra irmã, Rachel Wiggin, entrou para o baixo) aprenderam um pouquinho a tocar.

Teve um segundo disco das Shaggs, gravado em 1975

É Shaggs’ own thing, gravado em 1975 mas só lançado em 1982, quando o culto a elas começou a ficar mais forte. Olha elas aí tocando Wheels, um cover do grupo instrumental texano The String-A-Longs, cujo original saiu em 1961.

Até que dá pra reconhecer as Shaggs de antes nessa versão de Yesterday once more, dos Carpenters, graças aos vocais típicos de quem está fazendo um baita esforço para acompanhar o ritmo.

A agradável You’re something special to me é uma composição das meninas.

E isso aí é My pal Foot Foot, que já havia aparecido em Philosophy e é uma homenagem de Dot a seu gato de estimação.

O repertório de Shaggs’ own thing (lançado em CD em 1988 num 2-em-1 com Philosophy) ficou parado de 1975 a 1982 por causa da morte do pai das meninas, Austin Wiggin, e chegou às lojas pelo selo Rounder, especializado em música típica norte-americana. Wiggin tinha dado o nome da banda e havia tido a ideia de juntar as filhas numa banda após a avó das garotas sonhar que elas seriam musicistas. “Nós apenas pensamos que ele estava ficando maluco”, disse Dot no ano passado em uma entrevista à Rolling Stone, na qual também revelou que tem em casa uma capa original de Philosophy, sem o disco dentro. “Emprestei dois discos e nunca mais os tive de volta”, revelou. E a história das Shaggs continua, já que as meninas se apresentaram, com outra formação, no mês passado no festival Solid Sound, criado pela banda Wilco. Olha aí.