Em 2003, os Foo Fighters entraram para o seleto rol de artistas que tiveram um clipe banido pela MTV. A emissora não gostou nada de ver Dave Grohl, líder da banda, e o ator Jack Black, entrando num quarto de hotel, vestindo-se como duas drag queens e biritando excessivamente, no vídeo de Low, single do disco One by one, de 2002.

>>> Saiba como apoiar o POP FANTASMA aqui.

Low foi o terceiro single de One by one, quarto álbum dos Foo Fighters e um disco de realização bastante problemática. O batera Taylor Hawkins tivera uma overdose de heroína e ficou em coma logo no começo do trabalho. A banda começou a brigar no estúdio. Hawkins e Grohl se desentendiam. As primeiras gravações foram descartadas, após serem ouvidas pela banda e pelo empresário, por “não representarem bem o que era o grupo”. Futuramente algumas delas reapareceriam com o nome de Million dollar demos em redes sociais como o Reddit.

>>> Veja também no POP FANTASMA: E ai? My hero, dos Foo Fighters, era sobre Kurt Cobain ou não?

Grohl promoveu o engenheiro de gravação Nick Raskulinecz a co-produtor e a banda começou a tentar chegar a algum lugar. Refizeram todo o disco e One by one acabou virando o disco mais pesado do grupo até o momento. Low, no entanto, acabou sendo uma escolha pessoal de Grohl para virar single do disco, já que o vocalista afirmou que “é o tipo de música que você reza para que seja um single, mas não tem como. É aquela música que todo mundo gosta, mas não tem como, porque é muito estranho”, afirmou justamente ao site da MTV.

A ideia do clipe veio do diretor Jesse Peretz, que havia filmado o vídeo de Big me e o de Learn to fly. Grohl e Jack seriam quatro caipiras que se encontrariam “em uma noite imprevisível em um quarto de hotel decadente”. Mas Dave Grohl inicialmente queria apenas filmar Black dançando vestido de mulher.

Só que o roteiro evoluiu para dois caras num quarto enchendo a cara e vendo vídeos pornográficos e… “E então eu abro minha mala e ela está cheia de lingerie e ele fica tipo, ‘que diabo é isso?’ Talvez isso não seja legal, mas então ele abre a sua mala e tem a mesma coisa. E então temos um pequeno desfile de moda. E então ele vomita e desmaia e eu desmaio”, lembrou o cantor.

>>> Veja também no POP FANTASMA: Emily Lazar: no comando do som dos Foo Fighters, Vampire Weekend, White Denim…

Hoje o clipe possivelmente atrairia outro tipo de polêmica, já que a situação do homem-vestido-de-mulher é um assunto bastante delicado entre militantes LGBTQI+. De qualquer jeito, na época a emissora ficou um tanto irritada com o conteúdo afrontoso do vídeo (com direito a Grohl e Black fingindo que estavam transando) e avisou que Low “não estava nos padrões” da MTV. Grohl respondeu: “Gozado, o clipe é bem parecido com o (reality show da MTV) Real World, em que as pessoas enchem a cara na banheira e exibem cenas gravadas no banheiro”.

Tá aí o vídeo.

>>> Veja também no POP FANTASMA: Aquela vez em que os Foo Fighters fizeram uma versão de Baker Street

DEIXE UMA RESPOSTA