Já pensou em assistir quatro macacos executando clássicos da carreira do Ramones, quebrando tudo em cima do palco? Bom, caso você NUNCA tenha pensado, vale dizer que esse projeto musical existe e se chama… The Ramonos. E um projeto maluco desses só poderia vir mesmo da Argentina, país em que os Ramones sempre foram adorados – o saudoso vocalista Joey Ramone lembrava que lá, os fãs costumavam rasgar a roupa dos quatro. E caso você tenha curiosidade de assistir, os macacos Joe, Kong Kong, Bonzo e Chito estão vindo aí. O quarteto de símios tem até o momento, datas no Centro Cultural Martim Cererê, em Goiânia (dia 3 de junho) e no Manifesto Bar, em São Paulo (dia 8).

Segundo o release do show, a história do grupo começou quando “um míssil, com diversos discos dos Ramones, enviado à Russia, atingiu uma desconhecida e inacessível selva africana”. Vários discos se espalharam por lá e foram achados pelos macacos da região, que resolveram montar uma banda para tocar clássicos do grupo norte-americano.

Olha aí os caras tocando “Poison heart”.

“Judy is a punk” e “Commando”.

“I believe in miracles”. Nos comentários do vídeo, tem um fã que acredita em milagres e diz que parece mesmo que Joey Ramone voltou à Terra fantasiado de macaco (de fato, da voz à atitude no palco, é tudo bastante parecido).

Um papo com eles na tv portenha.

Tem um clipe deles, feito para a releitura de uma canção bem pouco celebrada dos Ramones, “Death of me” (do disco “Halfway to sanity”, de 1987). Eles têm um DVD chamado “Mono live”, brincadeira com o ao vivo “Loco live” (1991), da banda original.

Se você é fã doente dos Ramones e está se perguntando: “Meu Deus, como eu nunca tinha ouvido falar disso?”, vai aí um detalhe para confundir mais ainda sua cabeça. Os Ramonos existem há uns dez anos e têm até um Fotolog (!), que ainda está no ar. A primeira foto é de 30 de julho de 2007.

Macacos tocando Ramones: com vocês, The Ramonos