Não era nada fácil fazer parte do XTC lá por 1984, quando saiu Play at home. Ainda que a banda fosse considerada por vários críticos como a melhor coisa a sair da Inglaterra desde os Beatles, o dia a dia do grupo de Andy Partridge, Colin Moulding e Dave Gregory estava sendo preenchido com um monte de preocupações bizarras.

Pra começar, a banda vinha tendo vários problemas financeiros após uma turnê cancelada que deixou um rastro de dívidas. O empresário do grupo não quis ajudar a banda a fazer os pagamentos, alegando que o XTC estava devendo dinheiro a ele. O XTC fez um acordo com a gravadora Virgin, para saldar as dívidas, que deixou a banda dura por vários anos.  Por causa disso, integrantes do grupo precisaram dividir a música com outros empregos. E o dinheiro vindo de execuções em rádio era comemorado efusivamente.

Mesmo que o desgaste interno fosse enorme, o grupo vinha soltando uma sequência impressionante de excelentes álbuns (como English settlement, de 1982, entre outros). E continuou saindo do estúdio com grandes discos. Em The big express, de 1984, fizeram uma homenagem a Swindow, cidade de onde a banda veio, na Inglaterra, com direito a várias referências a trens (o local foi montado em torno de estações ferroviárias). No novo disco, o XTC trazia uma mescla de psicodelia e influências eletrônicas, unindo mellotron e Lynn drums em várias faixas.

A alegre All you pretty girls foi o primeiro hit do álbum.

Foi mais ou menos nesse clima que a banda fez uma volta à terra natal para gravar um especial de TV que ficou bastante conhecido na época.

Play at home foi filmado para o Channel 4 em julho de 1983 e exibido mais de um ano depois, em outubro de 1984. Por acaso trazia a banda já mostrando algumas canções de The big express em sua cidade.

Embora o XTC voltasse com uma sonoridade bem densa, um dos destaques do especial era uma versão acústica de uma música que estaria no próximo disco. E essa faixa era Train running low on soul coal, tocada e cantada por Partridge e Moulding numa concha acústica local, para um público de duas pessoas.

O XTC ainda aproveitava para mostrar algumas de suas diversões pessoais, numa espécie de The song remains the same pervertido e zoado. Em contraste com as diversões meio loucas do Led Zeppelin em seu filme, Gregory mostra suas gravações feitas em casa, Moulding se dedica à pesca e Partridge diverte-se com jogos de tabuleiro.

Tem mais: o grupo, junto com amigos, bate um papo num café local chamado Pegs’s Pantry em que comentam a tal fase zicada. Embora seja um cara normalmente tímido, Partridge é quem mais aparece no papo. Reclama da falta de grana, faz comentários irônicos sobre a situação financeira da banda, diz que o chato é todo mundo imaginar que se você aparece na TV, está naturalmente rico e famoso. Apesar de a Virgin ter dado apoio à banda, diz crer que a gravadora não age muito diferente de um banco quando trabalha com um artista.

Enfim, alguém subiu Play at home pro YouTube. Tá aí o vídeo. Infelizmente ninguém lembrou de colocar legendas.

Via TVDB

Veja também no POP FANTASMA:
– Quando John Taylor (Duran Duran) ficou p… da vida com Making plans for Nigel, do XTC
– XTC: Making plans for Nigel vai fazer 40 anos em 2019!
– XTC em show de uma hora na TV alemã, em 1982
– Gravando! O XTC em estúdio, em 1980
– E o XTC entrou em greve…