O casal John Lennon e Yoko Ono fez – você deve saber – uma série de discos experimentais. E também fez lá suas experimentações na área do cinema. Olha aí o que é que eles andavam aprontando em 1971: Up your legs forever é um filme feito em dezembro de 1970 (e lançado um ano depois). Apesar de nem Lennon nem Yoko terem visto para trabalhar nos Estados Unidos, o filme foi realizado numa locação em Manhattan, Nova York.

Se você sonhava em ver um monte de pernas (de homens, mulheres e qualquer tipo de pessoa) filmadas de alto a baixo e ainda arrematar com as nádegas desnudas do casal Ono-Lennon, seus problemas acabaram. É exatamente isso que você vai ver em Up your legs forever, que reúne 367 pares de pernas de amigos e colaboradores do casal. Gente como a cineasta Shirley Clarke, o cantor David Johansen, o escritor Paul Krassner, o advogado Allen Klein, o cineasta D. A. Pennebaker (morto na semana passada) e o escritor Tom Wolfe. A única trilha sonora durante boa parte do filme são os comentários do ex-beatle. No final, alguns minutos do casal tocando, as famigeradas bundas dos dois, e Lennon lendo os créditos do filme.

O filme veio de um dos manifestos pela paz que o casal fazia naquela época. Quem ficou encarregada de ligar para todos os participantes foi ninguém menos que a secretária do casal, May Pang – aquela mesma que namorou John Lennon no período em que ele esteve separado de Yoko. Era seu primeiro trabalho após ser contratada. Cada participante recebeu um dólar (!) de cachê, além de uma foto em preto e branco tirada por Lennon.

Up Your Legs Forever: o cinema experimental de John Lennon e Yoko Ono
John Lennon (E) e Yoko Ono no fim do filme

Up your legs forever tinha sido baseado no roteiro Film no. 12 (Up your leg for forever), ou Film no. 12 (Esstacy), escrito por Yoko. Segundo o escritor Jonathan Cott, a “paz” no filme estava numa declaração que a espertíssima Yoko deu a ele: “Não podemos ter paz até nos expormos um ao outro. Depois de nos comunicarmos assim talvez possamos ter paz. E todo mundo que está no filme, incluindo você, será uma estrela”.

Se você achou o filme sui generis, aproveite e leve também o (olha só!) making of, com imagens do casal mostrando a bunda para a câmera, comandando as filmagens e fazendo som em dupla.

Via It was 50 years ago today, Wikiwand e Folha de S. Paulo