Para os fãs, a última turnê do Black Sabbath em fevereiro foi uma devastação emocional, já que todos foram obrigados a dizer adeus para a banda. E para o guitarrista do grupo, Tony Iommi? Num papo com o Metal Talk (vídeo abaixo), ele diz que não pareceu que fosse o fim. Para ele, nem parece que o Black Sabbath acabou.

“É porque a maioria das turnês termina dessa mesma forma. Você vai pra casa e pensa: ‘Estaremos de volta em seis semanas para a próxima turnê’. Com essa turnê, não aconteceu dessa forma, claro. Mas foi o mesmo tipo de vibração. E ainda não entrei no clima porque participei de muita coisa desde o fim: teve o DVD, a caixa The ten year war. Não tivemos tempo – ou eu não tive – para pensar: ‘Oh, nós paramos’, porque eu não parei. Eu ainda estou tão ocupado como sempre. Além de não estarmos indo a todos os lugares, o que é ótimo”.

E o que está vindo por aí? “Tem muita coisa, é uma questão de escolher o que quero fazer. Difícil dizer no moment, porque ainda estou envolvido com o Sabbath. Há pedidos para fazer trabalhos juntos e músicos perguntando se eu gostaria de fazer alguma coisa. Então é ótimo, realmente”, contou Iommi, que já andou falando a resito de trabalhos com Brian May, guitarrista do Queen, e o ex-cantor do Black Sabbath, Tony Martin.