O canal de tecnologia retrô Techmoan achou uma máquina que, na época em que muita gente acha que vinil é o máximo da tecnologia, pode deixar uma turma aí babando. Eles encontraram o 3M Sound Page, uma geringonça lançada pela empresa 3M, que mais parece um scanner. Mas que servia para tocar nada menos que papel gravável.

O aparelho em questão (pesadíssimo, pelo que dá pra ver no vídeo) foi lançado em 1974 no mercado americano, mas não foi fabricado no país. Foi importado do Japão e manufaturado por uma empresa chamada Ricoh. Que por sinal havia chegado a lançar o aparelho em alguns países, bem antes da 3M entrar na jogada, com o nome de “Ricoh Synchrofax”.

O objetivo inicial do tal Synchrofax era servir como um aparelho de escritório, para quem quisesse anotar certas coisas em áudio, ou ditar textos. Logicamente, um uso bem pequeno para uma traquitana pesada, provavelmente cara e que ocupava espaço. Por outro lado, nos anos 1970, já devidamente reposicionado pela 3M (e com o tal nome de Sound Page), o aparelho começava a ter fins educacionais. Inclusive, servia para pequenas lições de inglês, entre outras coisas.

Enfim, confere aí.

Ah, sim, o 3M Sound Page é primo daquele leitor de cartões que uma turma aí vem usando para produzir música, e que apareceu numa cena rápida no filme Em ritmo de fuga (o POP FANTASMA já falou disso).