Syd Barrett, criador do Pink Floyd e principal compositor da banda em seu início, tinha um amigo chamado Seamus O’Connell, com quem dividiu apartamento – e que foi uma figura importante na história da banda a ponto de dar vários depoimentos para livros como Nos bastidores do Pink Floyd, de Mark Blake.

E a banda tem uma canção chamada Seamus, que aparece no sexto disco do grupo, Meddle (1971). Só que a música, quase uma piadinha inserida no álbum, não tem nada a ver com o amigo de Syd – com quem o ex-vocalista do Pink Floyd chegou a se encontrar naquele mesmo ano de 1971, já que foi um dos convidados para a cerimônia de casamento do amigo.

O Seamus de Seamus era o cachorro collie de Steve Marriott, guitarrista do Humble Pie, que por sinal aparece latindo ao longo da canção. David Gilmour, do Pink Floyd, costumava tomar conta do animal enquanto o amigo estava em turnê. O cão era um verdadeiro rato (ai) de estúdio, já que havia até mesmo soltado a voz em The universal, canção de 1968 dos Small Faces, banda anterior de Marriott.

Em Seamus, o Floyd, além de incluir a companhia canina, fez uma pequena mudança na formação: virou trio, com Gilmour tocando violão e gaita (e cantando do lado do cão), Richard Wright tocando piano e Roger Waters, baixo. Nick Mason, o baterista, ficou de fora.

Na virada dos 1960 para os 1970, a coisa mais comum do mundo era bandas ou artistas do universo pop caminharem numa linha tênue entre o “olha só como a gente é progressivo e experimental” e o “vamos fazer qualquer merda no estúdio só pra gente, que vai dar bom”. Alguns exemplos passaram para a história (certas maluquices dos Beatles no Álbum branco, por exemplo), outros foram esquecidos.

A canção do Pink Floyd, por sua vez, foi relegada direto ao posto de esquisitice mal-sucedida: muitos críticos, quando ouviram Meddle pela primeira vez, já foram classificando a música como “dispensável”. David Gilmour admitiu certa vez que “a música não era tão engraçada para todo mundo como era para nós”. O técnico de som John Leckie chegou a pensar que a canção fosse uma brincadeira de estúdio que não iria vingar. “Foi bem engraçado quando Dave tocou a gaita e o cachorro começou a uivar, mas devo admitir que fiquei surpreso ao escutar isso no álbum concluído”, contou.

O que talvez muita gente não esperasse era que… o Pink Floyd ainda fosse fazer uma versão ao vivo de sua música, já que resolveram colocá-la no repertório de seu Live at Pompeii, gravado nas ruínas do anfiteatro italiano em 1972. Na época do show, Seamus não acompanhou a banda e quem fez os latidos foi a cadela wolfhound russa Nobs, que ganhou crédito de “Mademoiselle Nobs” e pertencia a Madonna Bouglione (a filha do diretor de circo Joseph Bouglione). Gilmour só tocou gaita dessa vez e Roger Waters tocou uma das guitarras Stratocaster de Gilmour.

Aliás, em 1977, o Pink Floyd gravou Dogs no disco Animals. Pega aí.

Warning: A non-numeric value encountered in /home/popfantasma.com.br/public/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 326 Call Stack: 0.0000 397456 1. {main}() /home/popfantasma.com.br/public/index.php:0 0.0000 397744 2. require('/home/popfantasma.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/popfantasma.com.br/public/index.php:17 0.3467 10729224 3. require_once('/home/popfantasma.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/popfantasma.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3592 10825832 4. include('/home/popfantasma.com.br/public/wp-content/themes/Newspaper/single_template_3.php') /home/popfantasma.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:78 0.5738 11380440 5. locate_template() /home/popfantasma.com.br/public/wp-content/themes/Newspaper/single_template_3.php:52 0.5738 11380552 6. load_template() /home/popfantasma.com.br/public/wp-includes/template.php:671 0.5739 11381000 7. require_once('/home/popfantasma.com.br/public/wp-content/themes/Newspaper/loop-single-3.php') /home/popfantasma.com.br/public/wp-includes/template.php:722 0.6034 11389768 8. td_module_single->related_posts() /home/popfantasma.com.br/public/wp-content/themes/Newspaper/loop-single-3.php:35 0.6037 11392024 9. td_block_related_posts->render() /home/popfantasma.com.br/public/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_module_single_base.php:906 0.6983 11806128 10. td_block_related_posts->get_block_pagination() /home/popfantasma.com.br/public/wp-content/themes/Newspaper/includes/shortcodes/td_block_related_posts.php:45