Nos últimos meses de vida, passando por uma série de problemas de saúde e sem ânimo para enfrentar estúdios de gravação, Elvis Presley (morto em 16 de agosto de 1977, há quarenta anos e dois dias) topou gravar um especial de TV para a CBS. Elvis in concert seria o último especial de TV de Elvis Presley. E acabaria sendo também seu primeiro lançamento póstumo. Gravado nas cidades de Omaha, Nebraska, em 19 de junho de 1977 e Rapid City, Dakota do Sul, em 21 de junho de 1977, durante sua última turnê, acabaria sendo transmitido pela emissora só em 3 de outubro de 1977.

A transmissão pela TV incluiu ainda imagens de Elvis chegando no aeroporto de Indianapolis. É tida como a última imagem do cantor feita em filme. Tá tudo aí.

O repertório tem clássicos como Jailhouse rock, That’s alright mama. E até My way – que Elvis canta lendo a letra num papel, como se tivesse esquecido tudo. Não era, como já estava público e notório para quem assistia ao show, uma das melhores épocas do mundo para o cantor. Ele se sentia deprimido e via várias histórias desagradáveis de sua vida pessoal reveladas no livro Elvis: What happened?. O livro havia sido escrito por Steve Dunleavy a partir dos depoimentos de três guarda-costas demitidos, Robert Gene West, Sonny West e David Hebler. Mas o vídeo vale como documento dos últimos tempos de Elvis. O disco duplo do show saiu pela RCA no mesmo dia da transmissão televisiva, 3 de outubro.