O primeiro a escrever um textão de Facebook sobre esse comercial da marca de desodorante feminino Love’s Baby Soft, veiculado em 1975 nos Estados Unidos, ganha mais que um doce – ganha um canavial inteiro. Hoje em dia, se uma marca qualquer resolve colocar num comercial uma mulher com visual inocente, chupando pirulito, dá uma baita merda. Nos anos 1970, não tinha problema. Hoje em dia é… bom, “esquisito pacas” talvez seja uma boa definição. olha aí.

O subtexto meio estranho do comercial não passou batido para alguns comentaristas de YouTube.

Mulheres chupando pirulito e garotas recatadas: o universo do Love's Baby Soft

Era um padrão da marca Love’s Baby Soft, uma empresa que se notabilizou pelo slogan “a inocência é mais sexy do que você pensa”. O site The Awl contou um pouco da história do produto. Num senso de marketing bastante confuso (para hoje), mas certeiro (para a época) a seu modo, o Love’s Baby Soft misturava girl power, fragrâncias doces, e as noções de que “meninas crescem e viram mulheres sexies” e de que o produto era “the new way for big girls to baby their bodies” (algo como “o novo modo de fazer com que garotas crescidas tenham perfume de meninas”).

Rolaram outras propagandas clássicas também. Olha aí o Love’s Baby Soft em 1977, defendendo a causa das meninas belas, recatadas e insinuantes.

Um comercial de 1985 do Love’s Baby Soft em tons new wave.