O POP FANTASMA relembra diariamente alguns discos que estão fazendo aniversário. Os textos serão escritos e postados com total desrespeito ao velho apetite do jornalismo por datas redondas, clássicos indiscutíveis (opa, alguns dos que vamos colocar são clássicos sim) e efemérides de meter medo. Veja (e ouça também!) discos que sopram velinhas em 25 e 26 de março.

No dia 25 de março de 1970 saiu o último disco de Jimi Hendrix com o Experience, o ao vivo “Band of gypsys”.

E no mesmo dia, John Cale, ex-Velvet Underground, estreava solo com “Vintage violence”.

Em 25 de março de 1972 saía “Machine head”, sexto disco do Deep Purple – é o que tem “Smoke on the water”, “Highway star” e “Lucky”.

Em 25 de março de 1976, Paul McCartney e os Wings lançavam “At the speed of sound”.

E em 25 de março de 1980, saía “Progressions of power”, disco da “outra” banda canadense de hard rock, o Triumph.

“Percy”, trilha sonora feita pelos Kinks, saiu em 26 de março de 1971.

O disco ao vivo “Just another band from LA”, dos Mothers of Invention de Frank Zappa, saiu em 26 de março do ano seguinte.

O primeiro disco do supertrio Jeff Beck (guitarra), Tim Bobert (baixo) e Carmine Appice (bateria) saiu em 26 de março de 1973.

Após discos malsucedidos, o Thin Lizzy gravava seu primeiro grande hit, o sexto álbum, “Jailbreak”. Saiu em 26 de março de 1976.

Nessas materinhas sobre aniversários de discos a gente não costuma colocar álbuns brasileiros por uma razão muito simples: as datas de lançamentos de discos, aqui no Brasil, são extremamente mal documentadas e absolutamente desconfiáveis. Mas vai aí uma data exatinha: o primeiro disco solo de Arnaldo Baptista, “Lóki?”, saiu em 26 de março. E de 1975, não de 1974. Confira tudo sobre isso neste texto.