Uma turma decidiu montar um canal só de lyric videos com discos inteiros de punk brasileiro, o Letras Punk. A coisa mais certa a notar é que deve ter dado trabalho pra cacete. Em quase 100% dos casos, os versos batem direitinho com o que está sendo tocado no vídeo. E em inúmeros casos, são discos extremamente acelerados, de punk, hardcore, etc. Como dá para ver na foto aí de cima, em alguns dos vídeos  nem mesmo os urros dados pelos vocalistas são deixados de lado.

Olha aí por exemplo o da pérola Carne, do Mukeka di Rato (2007).

Isso aí é Ajuda nois aê, disco de 2010 da banda brasiliense Galinha Preta.

O crossover da banda santista Surra, com o diretaço Tamo na merda, do ano passado.

O punk da banda cearense Malditos Remanis, e seu disco Proibido neste local (2015).

Tem clássico: olha aí a estreia dos Ratos de Porão, Crucificados pelo sistema, de 1984. Se você sempre ouviu esse disco sem entender as letras, já que ele foi relançado diversas vezes sem nenhum encarte, é a chance. O verso “tenho medo do presente/tenho medo do futuro/e de tudo que nos cerca”, de Morrer, só entendi hoje.

Outro clássico: o punk romântico e gozador dos Pedrêro, com Hard rock dreams, de 2001. Divertidíssimo.

Destaque: nunca tinha ouvido falar que existe uma banda chamada Quem Peidei, do disco Dom Peido Primeiro. E dos clássicos Ovo, Pou e Preisteixon (A classe média sofre). Merece sua atenção. Uma pena que não seja possível encontrar muita informação sobre essa banda na web.