Em 1999, a fotógrafa e documentarista Leni Sinclair (mulher do poeta e ativista John Sinclair) comemorou os 40 anos do disco “Kick out the jams”, do MC5, lançando uma colagem de imagens raríssimas da banda. Numa época em que (duh) não havia YouTube e assistir a imagens do grupo por aí era bastante difícil, ela costurou desde o promo da música “Kick out the jams” (“promo” era como os clipes eram chamados entre os anos 1960 e 1970) até takes raríssimos do grupo pouco antes do disco, quando a associação com Sinclair recém-havia começado. Na época, Rob Tyner ainda não tinha a juba black power pela qual ficou conhecido e tinha visual meio nerd, meio hippie. Tudo surge entremeado por trechos dos light shows bolados para o MC5 pela TransLove, empresa-ONG-tudo montada por Sinclair, e que cuidou dos negócios do grupo até 1970.

Apesar de Sinclair, ao ser preso (por tráfico, ao oferecer um cigarro de maconha a um policial disfarçado), já não estar mais trabalhando com o MC5, a colagem inclui ainda fotos dos bottoms criados para pedir pela libertação do ativista. O vídeo tem também imagens de Detroit (terra natal do grupo) e trechos de shows maníacos em que Rob dançava pelo palco enquanto os músicos destruíam todo o equipamento. E imagens de protestos anti-guerra do Vietnã. Saiu em VHS em 1999, com autorização de todos os integrantes vivos e do espólio dos mortos (Rob Tyner e Fred “Sonic” Smith). Saiu em VHS em 1999 e em DVD em 2005. Você pode comprá-lo na Amazon e ler também críticas de alguns fãs da banda – muitos ficaram insatisfeitos com o fato do filme trazer apenas uma colagem, sem depoimentos… (veja abaixo e tire suas próprias conclusões).