"Endless bummer": um disco pirata feito para sacanear os Beach Boys
Sem data definida de lançamento (começou a rodar no circuito de bootlegs nos anos 1990), “Endless bummer: The very worst of The Beach Boys” é um disco pirata feito exclusivamente para compilar alguns dos piores momentos da banda americana.

A zoação não fica só na capa, que é uma paródia de “Endless summer” – coletânea do grupo lançada em 1974 pela antiga gravadora da banda, a Capitol, para faturar em cima dos boys quando eles assinaram contrato com a Reprise. O conteúdo (repleto de desastres ao vivo, gravações rejeitadas e takes de rádio) serve para deixar fãs roxos do grupo espumando de ódio. Mas vale dizer que muita coisa pode provocar risos em admiradores mais bem-humorados.

“Endless bummer” tem a bizarra tentativa de Brian Wilson em fazer rap, em 1995, com “Smart girls”. A canção foi escrita por insistência de ninguém menos que seu controverso ex-terapeuta Eugene Landy, que também é co-autor e faz backing vocals na canção.

O (extremamente controverso) pai dos irmãos Wilson, Murry Wilson, aparece dando pitacos e esporros nos garotos durante um ensaio do hit “Help me, Rhonda”, que também está no disco

Mike Love, que publicamente nunca gostou do clássico “Smile”, faz um spot promocional de mentira zoando cruelmente o disco – há quem diga que a gravação foi ideia do próprio Brian Wilson. Também tá na lista de faixas de “Endless bummer”.

Carl Wilson, caindo de bêbado num show em Sydney em 1978, tenta cantar o sucesso “Good vibrations”.

O mesmo Carl, muitos anos antes (com o hit “Darlin'” no fundo) fazendo um bizarro e hesitante spot anti-drogas.

Entrevistado por fãs, Brian Wilson pergunta a eles se “cheiram cocaína”. Diante da negativa, silêncio constrangedor e a resposta “ok, eu só estava checando”.

Em 1982, a Budweiser convidou Mike Love e Dean Torrence (da dupla Jan & Dean), para mudar a letra de “Be true to your school”, sucesso dos Beach Boys, e regravá-la com nome modificado para… “Be true to your bud”. Os vocais extremamente anasalados são motivo de chacota até hoje e deixam a canção parecendo coisa da trilha de “Alvin e os Esquilos”.

Detestado por muitos fãs das antigas, “Kokomo” é, de qualquer jeito, um dos maiores hits recentes dos Beach Boys. Alguém deu a ideia a eles de fazer uma versão em espanhol. Eles aceitaram a sugestão. Também está no disco.

Aliás, discos piratas feitos para zoar e ofender determinados artistas não são difíceis de achar. Em 1982, um não-fã bancou o lançamento de “Greatest shit!! – 50.000.000 Elvis fans can be wrong”, no qual Elvis Presley pode ser ouvido arrotando, soltando palavrões quando uma sessão de gravação não dá certo e gravando algumas de suas piores músicas. Para completar o mau gosto, a capa trazia uma foto do Rei do Rock morto, no caixão.