O POP FANTASMA relembra diariamente alguns discos que estão fazendo aniversário. Os textos serão escritos e postados com total desrespeito ao velho apetite do jornalismo por datas redondas, clássicos indiscutíveis (opa, alguns dos que vamos colocar são clássicos sim) e efemérides de meter medo. Veja (e ouça também!) discos que sopram velinhas em 11 e 12 de março.

“Deja vu”, de Crosby, Stills, Nash & Young, é clássico obrigatório. Ouça pra ontem. E saiu em 11 de março de 1970.

O sétimo disco do Chicago saiu em 11 de março de 1974, tinha o hit “(I’ve been searching) So long” e o brasileiro Laudir de Oliveira tocando percussão em um monte de faixas.

O projeto multimídia “Welcome to my nightmare”, de Alice Cooper, envolvia disco, musical e filme. O LP saiu em 11 de março de 1975 e marcou época (e mesmo não trazendo a formação original da Alice Cooper Band, ainda é um grande disco dele).

O primeiro disco do Sisters Of Mercy, “First and last always”, saiu em ’11 de março de 1985, numa fase bem gótica do grupo.

Em 11 de março de 1986 um pilar do grunge lançava seu primeiro EP, o Melvins. “Melvins!” saiu inicialmente com seis músicas e depois seria acrescido de outras faixas em edições posteriores.

Indo agora pro dia 12 de março, tem um disco que completa 50 anos nesse domingo e é esse clássico aí de baixo, que quando fez 45 anos ganhou uma super edição com vários bônus.

“Chocolate city”, terceiro disco do Parliament, saiu em 12 de março de 1975.

A estreia da banda de heavy metal britânica Angel Witch chegou às lojas em 12 de março de 1980, levando só o nome do grupo no título.

Doze de março de 1982 foi o dia de “The gift”, clássico da faze mais newwavizada do The Jam, com “Town called malice”.

E 12 de março de 1990 era o dia em que o metal-cabeçudo do Prong era descoberto por uma grande gravadora, a CBS, com o segundo disco, “Beg to differ”. Parabéns aos discos e aos fãs!