O POP FANTASMA relembra diariamente alguns discos que estão fazendo aniversário. Os textos serão escritos e postados com total desrespeito ao velho apetite do jornalismo por datas redondas, clássicos indiscutíveis (opa, alguns dos que vamos colocar são clássicos sim) e efemérides de meter medo. Veja (e ouça também!) discos que sopram velinhas em 15 de março.

O segundo disco solo do soulman Smokey Robinson, “Pure Smokey”, saiu em 15 de março de 1974.

Já o sexto disco do Esrth, Wind And Fire, “That’s the way of the world”, saiu em 15 de março de 1975.

E faz silêncio aí que o disco mais clássico dessa relação saiu em 15 de março de 1976 e é “Destroyer”, o mais ousado e mais bem resolvido disco do Kiss até aquele momento.

No ano seguinte, saía “Islands”, sexto disco da The Band.

O último disco do ex-Fairport Convention Richard Thompson ao lado de sua então mulher Linda saiu em 1980, “Shoot out the lights”.

Em 1993, Jimmy Page (Led Zeppelin) decidiu dar um cala-boca em seu ex-colega de banda Robert Plant e convidou David Coverdale (Deep Purple, Whitesnake) para formar uma dupla. Saiu o bom “Coverdale-Page”, lançado em 15 de março daquele ano. Hoje tá fora de catálogo e nem no Spotify está disponível.

E teve o sexto disco do Motley Crue, que saiu em 15 de março de 1994, sem o vocalista Vince Neil e com Jon Corabi (The Scream) no vocal.

E o primeiro disco solo de Travis Barker, baterista do Blink-182, “Give the drummer some”, saiu em 15 de março de 2011.