LIAM COMEÇOU A SE ENVOLVER COM MÚSICA na adolescência. Segundo o próprio, tudo aconteceu por causa de uma ocasião em que saiu do próprio corpo. “Eu tinha uns 16, 17 anos. Até onde eu saiba, foi aí que me envolvi com música”.

ELE É FÃ de Bob Esponja. E considera Michael Jackson um gênio, apesar de preferi-lo na época do Jackson 5 do que solo.

O DAVE CHANNEL, emissora a cabo britânica, fez uma lista das pessoas mais inteligentes da história britânica. Liam aparece em décimo (!) lugar, pouco depois do dramaturgo William Shakespeare (oitavo). O primeirão é Oscar Wilde.

EXISTE UMA MÚSICA RECUSADA que Liam fez para o Oasis chamada “Take me” – parceria dele com Bonehead, feita pouco antes da estreia do grupo, “Definitely maybe” (1994). Mas quem recusou-se a gravar a música foi o próprio Liam. Noel queria.

LIAM come muita batata chips e doces, mas tem lá seus cuidados com a forma física. “Não beba cerveja, mova-se mais e coma menos”, recomenda o astro, que costuma correr todos os dias e recusa-se a usar o termo jogging. “Not jogging, man, running”, costuma falar.

PREPARANDO HOJE UM DISCO SOLO, ele já declarou faz tempo que não estava a fim de desenvolver carreira individual. “A vida é curta demais pra ficar tentando ser Robbie Williams ou Rod Stewart”.

Pega o resto aí.