Conhecido pelo apelido de “The Monster Man”, o americano Dan Reeder mostra que existe uma utilidade ainda mais nobre para os jornais: ajudar na elaboração de dragões ultra-maxi-uber-super-extra produzidos, feitos de papel machê. “Fiz meu primeiro dragão aos 22 e estou com 67 hoje”, conta ele, que apareceu bem novinho numa reportagem da People – a pauta foi sugerida por sua mãe sem que ele soubesse – e já escreveu livros sobre seu trabalho. Hoje, além de manter um site sobre sua arte, ele põe vídeos de time lapse no YouTube mostrando passo a passo da produção dos dragões – que espantam pela riqueza de detalhes. Olha aí (via Bored Panda).

Mais utilidades aqui.