A turma do programa Conexão Repórter, apresentado por Roberto Cabrini no SBT, já subiu no YouTube a entrevista da edição de domingo (3). Ninguém menos que o deputado federal e palhaço Tiririca, falando de sua infância pobre no Ceará, do fato de não ter conhecido o pai e dizendo que se política no Brasil fosse séria, ele não teria sido eleito. Também reclamou do preconceito de algumas pessoas, que o chamavam de analfabeto, e disse que chegou a receber ofertas para votar a favor da presidente afastada Dilma Rousseff na época da votação do impeachment.

Tiririca, por sinal, foi convidado a ingressar na política por Valdemar Costa Neto, ex-deputado federal condenado a sete anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Disse que não se interessava pelo que Valdemar fez ou deixava de fazer. E revelou outras propostas de propina. “Não vou citar nomes, mas tem político que quer pagar R$ 300 mil só pra chegar lá e dar um depoimento que o cara está brincando para política e tudo mais”, contou.

Pega aí. Tiririca também contou a história de seu principal hit, Florentina, inspirado em uma ex-namorada.