Em 1995, numa época em que o Pearl Jam era mais caracterizado por sumiços da mídia, brigas com a Ticketmaster e uma e outra crise do cantor Eddie Vedder, o grupo resolveu homenagear uns chapas: o grupo malucão The Frogs. Lançou o single de Immortality, em formato vinil, trazendo no lado B uma releitura de Rearviewmirror, música do segundo disco, Vs (1993). Só que a releitura era feita pelo The Frogs e em nada lembrava o original.

O grupo de Milwaukee, Wisconsin, dividido pelos irmãos Jimmy e Dennis Flemion, usou só instrumentos acústicos e transformou a música num número extremamente calmo, quase em clima de canção de ninar. Os Frogs estavam bastante próximos dos grunges naquele momento. Tinham aberto shows do Pearl Jam em 1993 – pessoas que foram às apresentações recordam do grupo ter sido vaiadíssimo, já que queriam mesmo era o PJ logo no palco. E chegaram a presentear Kurt Cobain com uma fita pornô bastante estranha, Toy porno, só com action figures envolvidos em atos sexuais (você já leu sobre isso aqui).

Quase uma atualização extremamente punk dos grupos de comedy rock dos anos 1970 (Flo & Eddie, Spinal Tap, Cheech & Chong), os Frogs pegaram tão pesado em piadas escrotas que acabaram conquistando poucos fãs. E em vários momentos frustraram os próprios admiradores. Surgiram no fim dos anos 1980 com dois discos bem diferentes um do outro, e lançados com poucos meses de diferença. O primeiro, The Frogs (1988), era de synth pop com letras cruas. O segundo, It’s only right and natural (1989) era basicamente um disco conceitual sobre homossexualidade, em que a banda (que não era formada por homossexuais, ao que se sabe) se autoproclamava “os reis de um novo movimento de supremacia gay”.

A imprensa gay da época recebeu o disco com reservas – teve quem achasse engraçado, teve quem se indignasse. Já o programa cristão The 700 club classificou o grupo como uma das provas de que Satã domina o mercado da música.

Em 2011, o grupo foi convidado pelo Animal Collective para tocar o disco na íntegra no festival All Tomorrow Parties. Alguns momentos desse show estão no YouTube.

Os Frogs estão hoje apenas na mão de Jimmy. Seu irmão Dennis morreu afogado em 2012, após dois dias de busca por ele ou por seu cadáver. Gerald Cosloy, do selo Matador, o último com o qual a banda teve contrato, definiu o músico como “uma das pessoas mais engraçadas que eu já conheci”. Chegou a ser anunciado um documentário sobre a banda, que até o momento não saiu.

Abaixo, você confere Jimmy num dos shows de “volta” do nome Frogs, no ano passado.