1977, ano do levante punk. E ano de baixa para o Slade, banda que desfrutara de enorme popularidade poucos anos antes. O grupo britânico, com reputação de zoeiros do glam rock, teve seu auge entre 1971 e 1974, com hits como Mama weer al crazee now, Coz I luv you, Gudbuy T Jane, Skweeze me pleeze me, Cum on feel the noize. Tinha passado por um baita perrengue em 4 de julho de 1973, quando o baterista Don Powell – que dividia a banda com Noddy Holder (voz, guitarra), Dave Hill (guitarra) e Jim Lea (baixo) – sofreu um acidente de carro seríssimo e ficou em coma. Sua namorada, que estava com ele no automóvel, acabou morrendo. Lançamentos ousados como o filme Slade in flame (1974) e o single How does it feel dividiram críticas e fãs.

O Slade, em vários momentos da carreira, tinha tentado fazer sucesso nos Estados Unidos. Tidos como uma das bandas ao vivo mais selvagens da Inglaterra, resolveram migrar para os EUA em 1975. Foram dividir turnês com outras bandas por lá, e ver que bicho dava. Não deu em muita coisa. Nobody’s fool (1976) trouxe uma sonoridade influenciada por soul e country. E deu uma alienada na base britânica de fãs. O primeiro single foi a bela In for a penny.

O grupo só foi fazer sucesso nos EUA a partir de 1983, quando lançou a balada My oh my – um período que durou pouco tempo. Já em 1977, basicamente tomaram o voo de volta para a Inglaterra e viram o punk (influenciadíssimo por eles) tomando as paradas de assalto. O Slade acusou o golpe com um disco de hard rock, de título irônico, Whatever happened to Slade. Foi puxado por Gypsy roadhog, cuja letra falava, sem meias palavras, do dia a dia de um traficante e cheirador contumaz. Havia algumas datas a cumprir para divulgar o disco, e lá foi a banda tocar Gypsy roadhog no… programa infantil da BBC Blue Peter.

Os produtores da atração, apresentada pelo saudoso John Noakes – que você já conheceu no POP FANTASMA – não viram problemas em mostrar a música, só que rolaram mudanças. Versos como “I powdered my nose in Alabama” foram trocados para qualquer coisa que não agredisse os telespectadores e seus pais. Não deu muito certo, já que tinha gente ligada no conteúdo original da música (que o vocalista Noddy Holder dizia ser um recado contra a cocaína e não a favor dela) e Gypsy acabou banida da BBC por um bom tempo.

Olha a canção original aí.