O designer Storm Thorgerson foi um dos sócios da Hipgnosis, firma britânica de design que fez capas para bandas como Pink Floyd (o clássico Dark side of the moon, entre outros), Led Zeppelin, Yes, Muse, T. Rex e muitos outros. Fez capas históricas de vários álbuns. Em pelo menos uma ocasião, entrou areia numa ideia que ele teve para uma capa de disco.

O desenho rejeitado da Hipgnosis para os Red Hot Chili Peppers

Foi a de Houses of the holy, disco de 1973 do Led Zeppelin. De acordo com a biografia da banda escrita por Mick Wall, Led Zeppelin – Quando os gigantes caminhavam sobre a Terra, a ideia que Thorgerson apresentou a Jimmy Page, guitarrista do grupo, foi a de “uma quadra de tênis verde com uma raquete”. Foi rejeitada veementemente. “Você está tentando dizer que nossa música é uma raquete? Suma daqui!”, teria dito Page.

Aubrey Powell, sócio de Storm na empresa, propôs algo que, entre idas, vindas, imagens clicadas na Irlanda e uma carreta de grana, virou isso aí. O projeto rejeitado de Storm para o Led Zeppelin aparentemente nunca foi desenhado – e nunca vazou na web.

O desenho rejeitado da Hipgnosis para os Red Hot Chili Peppers

Outra vez em que as coisas não andaram muito bem pro lado de Storm foi quando ele fez a capa do disco duplo Stadium arcadium, dos Red Hot Chili Peppers. Nem mesmo a experiência e o sucesso de Thorgerson impediram que três ideias que ele teve para a capa fossem rejeitadas. Olha as três aí.

O desenho rejeitado da Hipgnosis para os Red Hot Chili Peppers

O site Feel Numb tem essas imagens num tamanho maiorzinho. Thorgerson magoou com a escolha da banda, por sinal.

“Para a capa do Stadium arcadium, eles escolheram o título em letras de ‘superman’, que já eram antiquadas por si só. Mais alguns ‘bordados planetários’, e foi isso! Era banal, monótona e derivada. Completamente diferente da música, que era colorida, eclética, imaginativa, positiva e infinitamente inventiva. Eu não sou frequentemente inclinado a criticar publicamente o trabalho de outros porque vejo pouca coisa nisso, mas há, neste caso, um interesse pessoal, pois os Peppers rejeitaram nossas ofertas em favor desta peça malfeita graficamente. Como puderam fazer isso?”, disse.

O desenho rejeitado da Hipgnosis para os Red Hot Chili Peppers

Uma das ideias de Thorgerson acabou aproveitada na capa do disco de estreia da banda neozelandesa Villainy, lançado em 2012, Mode. Set. Clear. Olha aí.

O desenho rejeitado da Hipgnosis para os Red Hot Chili Peppers

A Hipgnosis também fez ilustrações para uma conhecida revista, digamos, liberal, a Club International. Confere aqui.