O cantor, compositor e músico carioca Marco Homobono lançou um dos melhores discos de 2017, o EP 21 de março de 1973. No último domingo (3), ele estava escalado para fazer um show no ensaio aberto da escola de música Elam, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. Acontece que Homobono foi também cantor e guitarrista dos Djangos, uma das melhores bandas do underground carioca dos anos 1990. E tanto ele quanto seus ex-colegas de banda (João Aquino na bateria e Carlyle Diniz no baixo), além de serem crias de Jacarepaguá, ainda vivem na área.

O resultado tá no vídeo abaixo. O que seria apenas um show solo de Homobono gerou uma reunião rápida dos Djangos, com os clássicos Raiva contra oba-oba (do primeiro álbum da banda, de mesmo nome, lançado pela Warner em 1998 e produzido por João Barone, dos Paralamas) e Sopa de jornal (da mitológica coletânea Paredão, lançada em 1996 pela EMI e dividida com bandas como Sex Noise e Funk Fuckers). “Nosso primeiro disco completa vinte anos no ano que vem, e acho que vocês vão ver os Djangos por aí, algumas vezes”, avisou o vocalista.

Aliás, pega aí o disco de Homobono. Ouça em alto volume.

E essa é a faixa-título de Raiva contra oba-oba.


Foto: Raul Mourão/Reprodução da internet
Vídeo do nosso amigo Lismar Santos de Oliveira