Quadrinhos dos Alcoólicos Anônimos

O uso de histórias em quadrinhos e animação para transmitir ideias “sérias” (ou para publicidade, o que muitas vezes dá no mesmo) já foi moda, fora do Brasil e aqui também. A Disney chegou a produzir, durante um período, desenhos animados sobre planejamento familiar (com apresentação do Pato Donald) e sobre… a história da menstruação. E quem comprava revistas em quadrinhos no Brasil nos anos 1970 e 1980 lembra que até mesmo o Governo Militar mandava fazer HQs lembrando histórias da Força Expedicionária Brasileira, de símbolos dasa forças armadas, etc. E aqui tem vários exemplos de publicidade feita com quadrinhos nos Estados Unidos nos anos 1950.

E olha só quem também usou quadrinhos para contar histórias (muitas delas bastante complexas e trágicas): o Al-Anon, associação de parentes e amigos de alcoólicos, ligada ao Alcoólicos Anônimos. Entre 1968 e 1974, a associação mandou fazer tiras, distribuídas em material próprio deles e do Alateen, divisão do A.A. para adolescentes. A utilidade das tiras como material para ajudar quem pega pesado no álcool é indiscutível. Se os roteiros resistem a uma leitura mais crítica e atualizada ou não, aí é outra história. Tire suas próprias conclusões – e procure o AA se tiver problemas com a bebida.

Quadrinhos dos Alcoólicos Anônimos

“It happened to Alice”: Uma garota, caixa de um supermercado, gosta de tomar um drinque com amigos após o fim do expediente. Casa-se com um marido que viaja bastante a trabalho (ela aparentemente deixa de trabalhar e vira recatada e do lar) e começa a beber muito. Boa parte da história se concentra em como o vício atrapalha seu casamento, fazendo com que seu marido queira pedir o divórcio e ficar com a guarda do filho.

Quadrinhos dos Alcoólicos Anônimos

“If your parents drink too much”: Uma menina em idade escolar vive com a mãe alcoólatra e precisa dar conta dos estudos e da rotina de dona de casa e baby-sitter dos irmãos. Um garoto lida diariamente com os pais, bêbados e violentos um contra o outro. E outro adolescente, cabeludo e revoltado, é filho de um pai alcoólatra que põe nele a culpa de todas as desgraças da família – e começa a beber.

Quadrinhos dos Alcoólicos Anônimos

“What happened to Joe”. Um rapaz trabalha como operário (ou engenheiro, a história não deixa claro), tem emprego estável, esposa dedicada e adora uma birita. Começa a beber mais e mais e vira um farrapo humano.

Quadrinhos dos Alcoólicos Anônimos

“Jane’s husband drinks too much”. Mais ou menos a mesma história, mas Jim é mais violento e destruidor. Sua mulher tem uma paciência inacreditável e decide ajudá-lo.