Tem gente – muita gente – impressionada com o fato do pintor sulafricano Philip Barlow fazer suas pinturas como se elas existissem do ponto de vista de um míope. Basicamente são paisagens bastante desfocadas, cheias de luzes e que, em muitos casos, assemelham-se a borrões mais ou menos formatados. Você consegue distinguir um ser humano, mas não dá pra ver mais detalhes. E ele costuma fazer isso retratando cenas da vida urbana: trânsito, noite, praia, gente passeando, etc.

“Mas eu espero que os cenários da minha pintura não sejam vistos como surreais. Espero que pareçam curiosamente familiares e convincentemente reais”, explicou Barlow num papo publicado no site Creative Boom. “As figuras na paisagem servem como portadoras e refletoras da luz que cai sobre eles. Espero que eles se tornem mais bonitos quand banhados pela luminosidade. Para mim, a luz é o assunto supremo porque incorpora o auge de toda a realidade”.

Hoje, Philip vive e trabalha em Riebeek Kasteel, perto da Cidade do Cabo. Ele é casado e tem dois filhos e dois cachorros. Saiba mais em philipbarlow.com.

Via Creative Boom.