Em 1976, o jornalista Roger Ebert bateu um papo com o controverso cineasta Kenneth Anger, autor de filmes como Inauguration of the pleasure dome e Lucifer rising, cheios de referências ocultistas e homoeróticas. Ouviu dele detalhes sórdidos sobre sua série de livros Hollywood babylon, cheia de fofocas sobre artistas da indústria do cinema (ele estava relançando a segunda edição do livro, daí a reportagem). Revelou que um ano antes havia feito uma festa de cem anos para o mago Aleister Crowley, de quem é seguidor (e que inspirou de John Lennon e Yoko Ono a Raul Seixas). Munido de uma baita entrevista, Ebert publicou o material no Chicago Sun-Times em março daquele ano com o título Kenneth Anger: O homem que queremos enforcar.

O nome da matéria de Ebert acabou inspirando o título de um filme de Anger lançado em 7 de setembro de 2002, sem muita informação, que trazia imagens feitas em 1998 numa exposição de pinturas de Aleister Crowley chamada The old master, lá na October Gallery, Londres. The man we want to hang já foi colocado e recolocado no YouTube algumas vezes e até o momento, continua por lá. Não tem informação nenhuma a respeito de cada quadro (comum a Anger, por sinal) e tem apenas uma trilha sonora instrumental. O nome de Jimmy Page, guitarrista do Led Zeppelin, está nos créditos porque boa parte das obras da mostra veio de sua coleção particular.