Em novembro de 2016, alguém subiu para o YouTube um fonograma que possivelmente estava esquecido por décadas. The chewin’ gum kid, hit do finzinho dos anos 1960 (data ignorada) de um grupo de bubblegum rock da região de Ohio, nos Estados Unidos, o Ice Cream. E agora – olha que legal – o que mais tem é gente indo lá ouvir a música, porque Noel Gallagher sampleou o riff da flautinha da música e deixou rodando quase o tempo todo em seu novo single, Holy mountain.

Olha aí o single de Noel Gallagher.

Noel Gallagher deu uma desafiada em seus fãs, afirmando num papo com a Radio X que não adiantava nada procurar a música no Google, porque ninguém iria achar. Bom, não apenas acharam como tem gente afirmando no arquivo do YouTube que chegou lá por causa da nova música de Noel.

Reações dos fãs de Noel Gallagher ao single do Ice Cream

Achar a música do Ice Cream é fácil. Já encontrar material sobre a banda, realmente, não é molezinha. O Discogs mostra que o grupo tem apenas um single – Chewin’ gum kid no lado A, Epitaph to Marie no lado B (é essa música aí de baixo). Milan Radenkovich, o produtor/arranjador do grupo, é um sujeito que tem uma história tão misteriosa quanto a do Ice Cream. Produziu uma série de compactos de bandas de garagem no fim dos anos 1960 para várias companhias, fez certo barulho com discos autorais (o compacto I’m a leather boy saiu em 1967 e foi resgatado em 1983 para a série de coletâneas de bandas de garagem Peebles) e costumava trocar bastante de identidade enquanto artista solo. Lançou desde compactos ligados à psicodelia até discos de pop orquestral. Milan morreu bem jovem, aos 29 anos, em 1971 – na Wikipedia diz que a causa mortis foi câncer no cérebro.

O Ice Cream faz parte, digamos, do lado alternativo da cena de bandas bubblegum dos anos 1960/1970. Uma turma que incluía grupos extremamente bem sucedidos como Archies, 1910 Fruitgum Company e os conterrâneos do Ohio Express. Eram bandas que faziam conexões com mídias como desenho animado e quadrinhos (os Archies eram um desenho animado que virou banda, com o hit Sugar sugar, primeiro lugar na parada da Billboard em 1969) e que levavam a sério a composição de “melodias açucaradas”. Boa parte dos hits delas falavam de garotas como se fossem doces, sorvetes e etc, e 100% do material era formado por melodias suaves, docinhas e cataroláveis.

Um site indicado justamente pelo Discogs, o Buckeye Beat – que compila bandas de rock, r&b e soul de Ohio, dos anos 1950 aos 1970 dá (um pouco) mais de detalhes sobre o grupo. O Ice Cream surgiu em 1966 com o nome de The Apple Corps, veio de um subúrbio de Cleveland, Willowick, e gravou várias demos, além de um acetato por uma gravadora local, ainda com o nome antigo. Conseguiram contrato com a Capitol, passaram a se chamar Ice Cream (provavelmente para evitar confusões com a gravadora dos Beatles) e soltaram o single 45 rpm com as duas músicas acima. Chegou a ser programado um LP, que se chamaria Pie a la mode (“maçã à moda da casa”) mas não saiu.

E já que você chegou até aqui, pega aí o maior hit do 1910 Fruitgum Express, Yummy yummy yummy.