O termo mooning (ato de, digamos, mostrar a bunda) popularizou-se bastante nos anos 1960 e há quem acredite que venha do nome do baterista do The Who, Keith Moon, que tinha esses hábitos exibicionistas. Não é verdade, porque a palavra “moon” como sinônimo de bunda vem do século 18. Mas o que interessa é que você já tem programa pra 2019: ir para Laguna Niguel – cidade de pouco mais de 62 mil habitantes, localizada na Califórnia – e participar do “mooning of the Amtrak” (bundalelê do Amtrak), tradição local.

A parada é o que aparece nos vídeos aí de cima: todos os anos, no segundo sábado do mês de julho, uma porrada de gente fica reunida ao longo da ferrovia da cidade. Essa turma abaixa a calça e mostra a bunda assim que o trem da empresa estatal Amtrak passa. A tradição tem um local específico pra acontecer: é em frente (e na área externa) do bar Mugs Away. Foi lá que tudo teria começado, em 1979, quando um frequentador do bar disse que pagaria uma bebida pra todos os que mostrassem suas bundas para o trem. Mais um motivo para você ir lá ano que vem, já que vai rolar a comemoração de 40 anos de glúteos à mostra.

A diversão (bom, dizem que é divertido) tem até site não-oficial com galeria de fotos e uma espécie de estatuto do bundalelê. Os organizadores avisam que faz calor na região nessa época (cuidado com as partes do corpo onde o sol não costuma bater, enfim), que trata-se de uma alegria para toda a família (avós e netinhos mostram a bunda para a ferrovia, garantem) e pedem que ninguém leve armas. E avisam que é pra manter o espírito livre. “Se você não concorda com esse tipo de diversão, não venha”, avisam. Para manter o espírito da gozolândia, o site é todo escrito em fonte Comic Sans.

Em 2010, o Orange County Register avisou que a diversão de mostrar o c* para o trem estava próxima do fim. Baixou polícia lá e alguns mooners foram impedidos de mostrar as partes traseiras. Tudo porque em 2008 a diversão virou zona, com mais de dez mil participantes. Até a polícia de outras cidades vizinhas foi chamada. Seja como for, o hábito resiste até hoje e tem quem leve até animais de estimação (!) para o mooning. E quem mostre algo além dos glúteos.