Sabe aquela imagem que você tem de que bodes são ariscos, saem dando coices e cabeçadas em todo o mundo, e são fedorentos? Esquece. Tem um pessoal inclusive usando bodes filhotes para ajudar na yoga. É o Goat Yoga.

Tá pensando que é brincadeira? Olha aí. Já existem turmas de Goat Yoga em tudo quanto é lugar dos Estados Unidos.

O Goat Yoga parte do princípio de que bodes e cabras são animais inteligentes, amigáveis e que oferecem certo relaxamento e alguma massagem na hora em que entram em ação na yoga. Lainey Morse, criadora de um serviço de Goat Yoga no Oregon, diz que nunca tinha estado num ambiente com bodes na vida. Até que resolveu comprar uma fazenda e adquirir um casal.

Um tempo depois, ela se divorciou, descobriu que tinha uma doença autoimune e entrou em depressão. Em vez de entrar num bode, ela decidiu se dedicar a eles – no caso, os animais de quatro patas. A ponto de ela criar um “goat happy hour” e começar a convidar amigos.

Para as happy hours caprinas virarem aulas de yoga foi um passo. Um amigo sugeriu as aulas e Lainey disse que fazia questão que os bodes circulassem entre os convidados.

A ideia de Lainey deu certo. Com isso, vieram o sucesso (mais de 2.300 pessoas chegaram a figurar na lista de espera das aulas, afifma ela) e problemas (ativistas da causa animal vivem no pé dela). Ela não conseguiu registrar o nome Goat Yoga, e um monte de aulas iguais se espalharam pelos EUA. Algumas, diz ela, de araque (“a experiência deles é quase um circo se comparada à nossa”, reclama). Para diminuir os conflitos, ela batizou seu trabalho de The Original Goat Yoga.

No Brasil, não tem. Mas se você estiver indo para aqueles lados, segue aí o site da empresa de Lainey. Já avisamos que não testamos e não vimos nem como pessoas, nem como animais são tratados durante a yoga.

Infos CNBC