Capa de Angelic 2 the core, de Corey FeldmanA capa do disco mais recente do ator Corey Feldman, lançado no ano passado (foto aí ao lado) é… digamos que seja uma ilustração bastante marcante. Se você não sabia, o ator de filmes como Goonies e Conta comigo (este, influência definitiva em séries como Stranger things), já teve bandas de rock alternativo e grava discos há bastante tempo.  Em 2002, lançou um álbum chamado Former child actor (“ex-ator infantil”). Angelic 2 the core, o tal do disco novo, saiu em julho de 2016 depois de uma campanha de crowdfunding no site Indie a Go Go.

Em 2016, Corey fez uma apresentação bastante discutida no programa Today Show, na qual cantou – acompanhado da banda feminina Angels – o single Go for it. Muita gente estranhou a dança e a roupa de Corey, ambas lembrando Michael Jackson, de quem foi amigo, e a quem fez acusações (Corey disse que o popstar ficou seu amigo e depois tratou de abandoná-lo sem maiores explicações). O ator chegou a falar que havia “um ataque conspiratório da mídia” contra ele.

E Feldman iniciou outra campanha no Indie a GoGo, dessa vez para fazer um misto de sua autobiografia Coreyographic (2013) com um documentário sobre abuso infantil. No livro, ele fala bastante a respeito de como passou por situações de pedofilia em Hollywood. Dessa vez Corey, que quer arrecadar US$ 1 milhão para toda a produção, diz que vai mais fundo ainda no assunto e na revelação de nomes de “predadores”. Corey diz que a história é grave, e que parte do dinheiro arrecadado irá para assessoria jurídica e segurança pessoal.

“Desde que Corey anunciou que estava trabalhando em um projeto para dar mais informações (sobre pedofilia em Hollywood), ele foi preso (com maconha, esse ano), teve uma experiência de quase morte e sua banda desistiu de tocar com ele sem outra explicação a não ser a de que temiam continuar”, diz o texto de apresentação do projeto. Até o momento US$ 220.861 foram arrecadados.