O Coldplay se apresenta em São Paulo, nos dias 7 e 8 de novembro no Allianz Parque, e em Porto Alegre, no dia 11 de novembro, na Arena do Grêmio. Os ingressos para todos os shows já estão esgotados. Quem conseguiu um dos ingressos, leva no pacote dois shows: o do produtor e compositor inglês John Hopkins e o da cantora e compositora, também inglesa, Dua Lipa. Do jeito que os clipes dela andam sendo compartilhados nas redes sociais (e do jeito que ela vem sendo considerada a mais nova aposta do pop), difícil alguém minimamente interessado em música pop não ter pelo menos escutado falar dela, mas para quem ainda não conhece a menina, vamos lá.

1) A nova música de Dua Lipa, New rules, já conseguiu alcançar mais de 45 milhões de visualizações no YouTube. É essa aí de baixo. E claro: muita gente já reagiu à música fazendo covers de jogando no YouTube. Olha só algumas delas (nem sempre com bons resultados) aí embaixo. Para tornar tudo mais fofinho, teve até uma menina fazendo cover no ukelele.

2) Dua Lipa não é o nome artístico dela: é o nome verdadeiro e completo da cantora, que nasceu em 22 de agosto de 1995. Seu pais são do Kosovo, e ela fez teatro, além de trabalhos como modelo, antes de assumir de vez a música. Chegou a morar no Kosovo por três anos na adolescência, até voltar para Londres. Nos primórdios do YouTube, quando ela tinha uns 14, 15 anos, ela também fazia covers de suas canções preferidas e jogava no site de vídeos. Isso rolou até ela ser contratada pela Warner em 2015 e começar a trabalhar em seu disco de estreia, Dua Lipa, que saiu em 2 de junho. E o pai dela é um músico albanês conhecido, o cantor de rock Dukagjin Lipa. Olha os dois juntos aí.

3) Chris Martin, vocalista do Coldplay, deu uma mãozinha no disco de estreia, e compôs com ela Homesick, a última faixa do álbum. Sim, foi assustador para ela. “Martin é tão distinto na forma como ele trabalha – no segundo em que ele sentou ao piano, eu fiquei tipo, merda, é o Coldplay!”, contou. “Eu queria impressioná-lo, então eu escrevi muitas letras e estava tentando comparar nossas anotações. Eu contei a ele sobre minhas experiências, viajando e outras coisas. Falei que às vezes eu posso realmente ficar sobrecarregada com o excesso de trabalho, e ele falou: ‘Você também tem que se lembrar de fazer as coisas para si e ser gentil com você mesma'”.

4) Sim, Dua Lipa já tem fã-clube no Brasil. Mandou um recado fofinho para eles e parecia realmente emocionada em saber que já tinha gente que gostava dela por aqui. Em janeiro, falou com um portal nacional chamado Litpop e disse que queria “surpreender os fãs”.

5) Sim, já tem gente comparando a garota com Lana Del Rey. Por acaso, as duas têm o mesmo empresário. “Eu sou fã da dela, mas somos muito diferentes. E acho que as pessoas estão começando bem devagar a entender isso. Isso rola mais porque as pessoas gostam de colocar novos artistas em uma caixa ou compará-los. Como um novo artista, você deve mostrar que você é diferente”, disse ao New Musical Express.

6) Dua Lipa, na verdade, já era uma promessa do pop há dois anos. O primeiro single da cantora saiu em agosto de 2015, New love. No decorrer das gravações (que mobilizaram mais de vinte produtores), dava entrevistas definindo o disco como “dark pop” e prometendo uma mescla de momentos introspectivos ao material mais pop. “Tive a chance de unir algumas pessoas que realmente admiro na gravação do disco. Quis me dar esse presente, sem ter que olhar para trás e pensar: ‘Ih, eu devia ter esperado alguns meses a mais’. Quis estar certa de que não havia mais ninguém que eu poderia adicionar”, contou ao NME. Ainda assim, ele vem sonhando em fazer algo com Sia, Kendrick Lamar e The Weeknd.

7) Um feat. que vem chamando a atenção no disco é o dueto com o cantor americano de R&B Miguel, em Lost in your light.

8) Dua chegou com o pé na porta: em 20 de dezembro de 2016 saiu até um curta-metragem sobre ela produzido pela revista de música e comportamento The Fader, que se chama See in blue. É para daqui a cinco anos ninguém estar mais perguntando a ela “quais são suas influências?”, já que ela esgota o assunto no filmete: fala de Christina Aguilera, J. Cole, Stereophonics, Nelly Furtado, Robbie Williams etc. E qual seria o segredo do sucesso da menina? “Você deve trabalhar realmente, muito duro – não só pela música, mas por qualquer coisa que você decidir fazer na na vida”, arrisca.

9) Tem músicas muito pessoais na estreia de Dua Lipa. Uma delas é No goodbyes. “Eu basicamente estava de luto por um relacionamento que tinha nem chegado a terminar. Estava antecipando o futuro. Me custou muito tempo para ter coragem de escrever sobre isso, tinha medo de que essa pessoa pudesse ouvir a música e ver que é sobre ela. Mas também cheguei a esse ponto na minha vida – e é por isso que penso que o disco está saindo no momento certo – onde eu não estou mais com medo daquela pessoa, mesmo sabendo que essa música é sobre ela. Isso me dá muita clareza”, disse à The Fader.

10) E enquanto o disco de Dua Lipa não ficava pronto, em 18 de novembro saiu a colaboração dela com o rapper Sean Paul, No lie. A música é uma parceria de Sean com dois amigos de Dua Lipa, que acabaram lhe fazendo o convite para que ela participasse. “Não tive como dizer não, porque Baby boy, da Beyoncé, estava rolando na minha cabeça novamente”, contou Dua ao NME (Baby boy é uma colaboração de Sean Paul com Beyoncé).

E o disco de Dua Lipa, você confere aí.